Quem É O Culpado Pelo Tumulto Árabe?

Pergunta: Hoje, os árabes israelenses, em certa medida, sentem que eles são cidadãos de segunda classe. Como, exatamente, a união entre todos os cidadãos judeus de Israel e as relações corretas entre eles, ajudarão os árabes a livrarem-se da sensação de estar sendo molestados?

Resposta: No final de”Introdução ao Livro do Zohar”, Baal HaSulam escreve que se o povo de Israel unir- se corretamente com base na garantia mútua, em conformidade com o “não faça aos outros o que você odeia para si mesmo”, e “ama o teu próximo como a ti mesmo”, então a força da unidade transbordará a partir deles, a água de um reservatório cheio, e vai espalhar-se para todas as nações do mundo. Eles sentirão donde a força da perfeição vem e juntar-se-ão ao povo de Israel.

Temos que entender que isto diz respeito à única influência viável de uma parte do sistema sobre a outra, e o impacto do povo de Israel sobre as nações do mundo, como resultado de que eles deixarão de considerar-se como nações “de segunda classe”.

Cada nação tem certas necessidades e desejos. Vemos as ações das pessoas, mas os seus sentimentos são muito mais importantes.

Muitas pessoas querem ser como Einstein, mas eu não. Eu não sou fascinado por ele. No entanto, eu quero ser tão forte como o meu próximo e não um titã de pensamento ou de poder.

Não se trata de sensações internas, nem se outras nações ficarão ou não com ciúmes do fato de que temos uma tarefa especial neste mundo. Não, eles não ficarão. Será que os árabes continuarão sentindo que eles estão em desvantagem? Não mais.

Hoje, eles sentem-se discriminados por não receberem de nós o que é suposto. Culpando-nos por todos os seus problemas, eles em essência confirmam que eles dependem de nós, uma vez que temos o direito de fazer as coisas de que eles são incapazes. No entanto, nós não nos envolvemos em nosso papel e, assim, despojamos o mundo da benevolência.

Todas as nações nos reprovam pelas mesmas razões. Será que vamos realmente estar tão surpresos quando a Assembléia da Organização das Nações Unidas chegar a um consenso de que Israel é culpado de todos os problemas do mundo, é uma fonte de numerosos desastres internacionais, e não tem mais direito de existir? A seus olhos, o Estado de Israel é uma ferida que envenena a existência de toda a humanidade.

Nossos inimigos sentem da mesma forma quando eles se opõem aos nossos tendo armas, como metralhadoras, facas e outros armamentos. Em suas mentes, não há outra saída a não ser lutar contra nós. Eles acham que temos de ser assassinado e que só então, todos os desastres param.

Ao mesmo tempo, eles não sabem que todo o seu futuro depende de nós. Eles não são conscientes de que somos os únicos que podem garantir as perspectivas de sucesso para eles. Ninguém lhes ensina estas coisas; nós nunca transmitimos estas informação para eles, já que não estamos, nós mesmos, cientes disto.

Então, nós temos que nos corrigir.

Deixe-me reiterar. As nações do mundo concordarão com nossas ações quando começarmos a cuidar do processo geral de correção do mundo. Eles concordarão imediatamente com este fato.

Vamos fantasiar que, se hoje os judeus de Israel iniciam uma conexão boa, benevolente, entre nós, todos os desastres desaparecerão imediatamente. Ao conectar, envolveremos o sistema geral da humanidade e neutralizaremos as forças do mal dentro dele.

Então, aqueles que estão planejando executar mais pessoas inocentes em pontos de ônibus, de repente, sentirão que está tudo bem com eles, que algo mudou, que eles sentem a benevolência, e que as boas forças estão agindo dentro da sociedade.

Assim, eles repentinamente sentirão vontade de fazer amizade com os judeus: acontece que é perfeitamente possível ter interações pacíficas com essas pessoas. Além disso, não somos primos? Por que não podemos conviver com eles?

Pergunta: De onde potenciais terroristas receberão esses pensamentos?

Resposta: A nova abordagem virá da mesma fonte de onde uma idéia para assassinar os judeus apareceu. Surgirá por causa do desequilíbrio global no mundo, que nós (os judeus) causamos no sistema geral. O povo de Israel não sincroniza as duas forças opostas, o mais e o menos. No entanto, esta nação é a única que é capaz de alcançar a estabilidade.

Para começar, todos os judeus devem unir-se com os outros até que eles se tornem amigos, como é afirmado no princípio “amarás o teu próximo como a ti mesmo.”

Então, a intensidade da nossa unidade irá transbordar, assim como a água derrama para fora de uma embarcação sobrecarregada. Eles aceitarão este fato com naturalidade e não sentirão que eles são cidadãos de segunda classe por mais tempo. Em um sistema salutar, perfeito, saudável, não é possível ter peças mais ou menos importantes ou mais ou menos dignas. Uma célula de tornozelo é igual a uma célula do cérebro.

Pergunta: Então, como é que este apelo penetra nos corações daqueles que estão prontos para cometer atos de terrorismo?

Resposta: Toda a humanidade está interligada através de seus corações, e assim, estamos unidos uns com os outros. É por isso que não há nada de que precisemos, exceto a unidade. Nós não vamos mesmo ter de explicar essa idéia para eles. O mesmo sistema que agora demonstra que nós somos os únicos que trazem o mal para os outros, também servirá o propósito e transmitirá a sensação de que nós começamos a trazer-lhes benevolência em vez do mal.

Esses impulsos não podem ser interrompidos. Eles são os únicos que influenciam os seres humanos e não o contrário, uma vez que estes impulsos fluem da cabeça ao corpo..

Vamos transformar-nos em uma unidade chamada Israel (ישראל), ou seja, a cabeça para mim (LiRosh – לי ראש), diretamente à Parte Superior (Yashar-El). Isto significa diretamente para a perfeição em que temos que conviver com o resto da humanidade e toda a realidade, como todo o universo, em unidade com o Criador, a força superior geral.

Vamos esforçar-nos para alcançar esse estado. Então, o mundo inteiro vai seguir-nos. Assim que começarmos a agir como uma cabeça, o resto do mundo vai nos apoiar.

Pare de culpar os outros. A Torá e outros livros cabalísticos e todas as fontes originais afirmam que nós somos os únicos que têm a capacidade de realmente fazer as alterações. Só nós temos o direito de transferir o desenvolvimento humano global do mau caminho para o bom.

No fim das contas, é isso que nós realmente somos obrigados a fazer. Isso é algo que as nações do mundo esperam de nós. Vamos cumprir o nosso dever.

[147993]

Do programa “Uma Nova Vida” 13/11/14

Material Relacionado:
Novos Horizontes Para Além Da Linha De Chegada

Comente