O Livro Do Zohar Como Um Guia Para A Espiritualidade

Dr. Michael LaitmanO Livro do Zohar fala exclusivamente sobre a conexão entre todos os elementos do sistema geral. Depois de descer, Malchut do mundo do Infinito, que inclui todo o mundo do Infinito com suas quatro fases da difusão da Luz direta, nos é dada para que façamos o nosso trabalho no sistema superior, nos reinos onde a criação genuína (a alma) habita.

A alma é quebrada e tem que voltar a emergir com suas partes quebradas. Para isso, ela tem que subir através dos mundos, e depois se unificar com os mundos; a alma e os mundos voltam a HaVaYaH, às quatro fases da Luz direta.

O Livro do Zohar, bem como outras fontes Cabalísticas, descreve o que a pessoa atinge como resultado do seu esforço espiritual. Os Cabalistas revelam apenas o que realmente descobrem em seu caminho.

Nas ciências do nosso mundo, como por exemplo a física, existem livros que explicam leis materiais, livros didáticos. Existem inúmeros livros populares de não-ficção que descrevem a história da física. Eles retratam como foram feitas as principais descobertas na física, como as leis que foram descobertas há séculos ajudam os cientistas a chegar às inovações atuais, etc. Quando nós lemos os livros, é como se nós seguíssemos as rotas dos físicos que exploraram as leis da natureza e participássemos do processo.

Existem dois tipos de livros Cabalísticos. O primeiro tipo são os textos escritos de cima para baixo, começando com a Luz do Infinito, como o ARI escreveu: “Saibam que no princípio da criação, havia apenas a Luz Superior que preenchia tudo”. No entanto, esses livros não descrevem o caminho da realização humana; ao contrário, eles descrevem a formação da criação desde o momento de seu surgimento de sua raiz superior do estado mais distante de nós.

Há livros que são escritos de forma diferente, de baixo para cima, de acordo com a nossa forma de ascender espiritualmente. É assim que o Rabash escreveu seus artigos. Seus escritos gradualmente nos levam a mundos espirituais, e ele faz todos os esforços para aumentar o nosso progresso como um avô paciente ensinando seus netos: “Vamos fazer isso, e agora vamos fazer aquilo”. É como se ele abrisse a espiritualidade junto conosco. Ele explica as etapas do nosso progresso e nossa compreensão dos estágios do nosso desenvolvimento.

O Livro do Zohar abraça ambas as tendências. Por um lado, cada parte do Livro do Zohar esclarece passo-a-passo os métodos de alcançar a revelação. Por outro lado, os autores imediatamente nos falam de onde vem a revelação e por que. É semelhante a um guia que nos conduz no caminho dizendo: “Vamos dar um passo e vocês vão ver o que está à sua frente e o que devem revelar”.

O Livro do Zohar me acompanha a cada passo, explicando-me um pouco com antecedência o que eu tenho que compreender e esperar. Eu tenho que dar um passo à frente para o desconhecido, e O Livro do Zohar me diz com antecedência exatamente o que vai acontecer conosco depois.

É por isso que o Livro do Zohar é diferente de outros livros Cabalísticos que foram escritos para aqueles que já atingiram os mundos superiores. Mesmo O Estudo das Dez Sefirot não explica como elevar MAN, mas, em vez disso, descreve os processos que ocorrem nos Partzufim espirituais, enquanto que O Livro do Zohar é escrito para nós.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 16/11/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente