Logo Todo Mundo Vai Querer Seu Próprio Planeta

Dr. Michael LaitmanCom relação ao dinheiro e às questões sobre a economia em geral, inúmeros livros têm sido escritos por ganhadores do Prêmio Nobel neste campo. Curiosamente, apesar disso, eles são frequentemente se equivocam.

A capacidade de lucrar com a conexão com outras pessoas, para comprar e vender e criar relações especiais com elas, transforma uma pessoa em Adão (ser humano). Antes disso, as pessoas agiam apenas através do uso da força.

Mas hoje, qualquer pessoa com dinheiro encontra-se no topo da pirâmide social.

Se eu não tenho dinheiro, eu não posso obter alimentos, estabelecer uma família ou comprar uma casa. Em troca de dinheiro eu compro poder, respeito, e todos os meus meios de comunicação, porque tudo depende do valor pago. Acontece que o dinheiro é uma capa, com a qual posso realizar qualquer desejo.

Há algumas coisas que eu não posso comprar, como, por exemplo, a sabedoria, ou outros tipos de características que recebo da natureza. Mas é possível adquiri-las com o dinheiro através da compra de pessoas que possuem essas características. Por exemplo, eu posso pagar uma pessoa para escrever um livro que será assinado com o meu nome.

Não muito tempo atrás, não havia substituto para o dinheiro. Porém, na década de 1960, surgiu uma comunidade de pessoas que se relacionou com a riqueza com desprezo. Eles queriam ser felizes com outras coisas e queriam ser felizes internamente.

E mesmo que o ego tenha sede de satisfação, muitos hoje não concordam com uma vida de constante tensão. Uma pessoa pobre não tem felicidade porque não tem dinheiro, e uma pessoa rica não tem felicidade porque além de dinheiro, não tem nada. E isso não é um problema de dinheiro, mas um problema da sociedade que nos dá estes valores.

Quando uma pessoa tem a possibilidade de obter tudo, ela perde o seu desejo. Neste sentido, os pobres são mais bem sucedidos do que os ricos. Se eu tenho uma necessidade que posso cobrir através do esforço, se ela me puxa para frente, se eu vejo prazer ao trabalhar por ela num futuro que brilha para mim de longe, eu estou feliz.

Um exemplo maravilhoso dessa necessidade é o desejo dos amantes de conhecer um ao outro. Isto ilumina suas vidas inteiras; eles esperam por este encontro e estão prontos para superar todas as dificuldades para isso.

Se nós pudéssemos existir sem a dependência da sociedade, vamos dizer, em alguma ilha deserta, e pudéssemos educar nossos filhos como realmente queremos, então nós poderíamos acostumá-los a uma forma de vida simples. Eles viveriam sem tensão, sem crises e tragédias.

Hoje, o mundo está passando por uma crise econômica. Mas, essencialmente, esta é uma crise ideológica: nós desenvolvemos desejos artificiais nas pessoas, e depois disso, verifica-se que não podemos satisfazê-los. Com as nossas reivindicações e demandas em breve cada um vai querer seu próprio planeta. Mas, mesmo assim, ele não vai relaxar, porque vai invejar imediatamente um vizinho cujo planeta é maior.

Chegou a hora de examinar como utilizar o poder de cobertura, o poder do dinheiro. Por um lado, é necessário educar uma pessoa de tal forma que ela leve suas necessidades a um nível necessário que possamos satisfazer.

Por outro lado, é necessário pensar cuidadosamente em como organizar a economia, de modo que ela estará pronta para criar tudo o que for necessário e um sistema de educação que irá mover uma pessoa para as necessidades racionais e formas de preencher seu tempo livre.

Segue-se que na nova economia as pessoas estarão envolvidas com a criação de coberturas monetárias para o equilíbrio racional dos desejos físicos, bem como os desejos espirituais mais elevados que serão descobertos nelas. Esta é a forma como elas vão avançar.

De KabTV “Uma Nova Vida” 11/10/12

Comente