Yom Kippur: Tristeza Ou Alegria?

Dr. Michael LaitmanMidrash Sefer, “Acharei Mot“: Moisés, que estava num nível espiritual muito elevado recebeu um estado especial. O Criador lhe disse: “Você pode entrar no Santo dos Santos a qualquer momento que quiser falar Comigo. Toda vez que você entrar e quiser ouvir a Minha palavra, Minha voz será ouvida entre os querubins e alcançará os seus ouvidos”.

Moisés foi autorizado a entrar no Santo dos Santos a qualquer momento, porque ele estava na linha média entre os dois querubins, entre as linhas direita e esquerda. O nível de Moisés é o nível em que uma pessoa está continuamente no estado do Santo dos Santos, no estado de Yom Kippur (Dia do Perdão).

Você pode discordar: “Yom Kippur é um estado de tristeza, quando a pessoa chora com o que ela descobre dentro de si”. Mas Moisés constantemente chora e pede alguma coisa? Pelo contrário, ele estava feliz, uma vez que, de fato, o Yom Kippur é realmente um dia de alegria e não de choro. As pessoas simplesmente não entendem a verdade e, portanto, elas choram e se atormentam o dia inteiro.

Na verdade, se eu avanço e anseio em descobrir os atributos negativos dentro de mim que foram inicialmente criados pelo Criador, e peço-Lhe: “Corrija-me para que eu possa estar mais perto de Você. É assim que eu quero satisfazê-Lo: através da doação e do amor abrangente…”, então essa é uma ascensão para mim e uma inspiração.

Neste caso, o Yom Kippur torna-se um dia de alegria, em vez de um dia de lágrimas, um estado de temor contínuo! Este é um dia de santidade dupla, de dupla doação, quando não só os meus desejos de doação, mas também os meus desejos de recepção, trabalham a fim de doar. Este é o nível de Moisés.

No nível de Aarão este estado é atingido apenas uma vez por ano, ao passo que no nível de Moisés, é contínuo. Portanto, todas as pessoas devem atingir o nível de Moisés.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 12/03/14

Comente