Num Envoltório Externo E Sem Ele

Dr. Michael LaitmanPergunta: Eu aumento minha sensibilidade no grupo, a fim de sentir cada vez mais meus amigos. Eu tenho que fazer o mesmo no mundo exterior?

Resposta: Não, sob nenhuma circunstância! Você tem que se conectar com o mundo exterior através de uma espécie de divisão e mostrar que você também é grosseiro, insensível e indiferente como todo mundo. Caso contrário, as pessoas iriam pensar que você é um excêntrico, uma pessoa que não é deste mundo.

Você vai ser escarnecido e usado. No trabalho, seus colegas não vão entende-lo. É por isso que eu enfatizo que você deve ser composto de duas camadas e suas vestimentas exteriores devem ser idênticas para o mundo exterior. Você tem que aprender a fazer isso!

O Rabash costumava dar um exemplo muito bom. Ele costumava trabalhar na pavimentação de estradas de Jerusalém e Hebron. Os operários trabalhavam de sol a sol, e à noite, quando todo mundo costumava se sentar para comer e tomar chá, eles começavam longas conversas sobre política e outros assuntos até meia-noite e depois iam dormir.

Mas quando todo mundo caía no sono, ele costumava se levantar e estudar a sabedoria da Cabalá. Se eles viessem reclamar com ele: “Você é nosso amigo ou não?!”, ele respondia que não tinha nada a dizer-lhes; isto é, ele mostrava alguma indiferença e, em seguida, eles iriam deixá-lo sozinho.

Mesmo no ônibus, quando alguém se sentava ao lado do Rabash e tentava falar com ele, ele fingia estar dormindo. Mas ele se comportava exatamente como todos os outros em todos os outros sentidos.

Portanto, nós devemos sempre colocar esta camisa externa de modo a não diferir dos outros.

Pergunta: Mas como podemos sentir mais as pessoas quando saímos para disseminar? Como nós vamos atingir essa sensibilidade? Aumentando-a entre nós e, então, sentindo mais o público?

Resposta: Esta é uma questão totalmente diferente. Quando você sai para disseminar, você encontra pessoas que estão prontos para entrar em contato com você. Nesse caso, você pode usar o seu valor espiritual, a fim de conectar-se a eles, a fim de dar-lhes algum preenchimento espiritual, para satisfazer o contato e a conexão interior. Este não é mais o mundo externo, mas as pessoas que estão avançando para uma conexão interna com você.

É para eles que você cria diferentes faces externas, adaptando-se a eles, como ao trabalhar com crianças, por exemplo. Como você costuma falar com crianças, como lhes dá exemplos, como brinca com elas? Você constantemente tenta ser como elas, descendo um pouco à sua idade e ao seu nível de compreensão. É o mesmo aqui, mas com isso você começa a se abrir. Esta é a maneira natural de cada professor.

Da Convenção em Sochi, Lição 2

Comente