A Pessoa Desenvolve O Criador

Dr. Michael LaitmanPergunta: Será que nós podemos realmente descobrir o Criador entre nós agora?

Resposta: Nós entendemos o conceito de “Criador” como uma sensação de comunhão, conexão e amor. Isto não é algo limitado em espaço e volume. Pelo contrário, esta é a força geral da natureza pela qual vivemos. Nós a desenvolvemos; isso é o que nós fazemos.

Se nós pudermos nos organizar de modo a descobrir essa força, então ela vai existir. Da mesma forma, ela também vai nos influenciar, e nós também estaremos conectados a ela. Isso significa que a pessoa desenvolve o criador.

Nós devemos sempre tentar encontrar esta corrente através da qual todos nós avançamos e existimos. Nós devemos evitar pensamentos e atividades estranhas. Isso significa que tudo será direcionado apenas para a conexão. Ela vai viver em nós, e nós automaticamente vamos senti-la.

Como é entendido, de cada um dos nós haverá um esforço especial a este respeito. No entanto, este esforço vai se tornar desejável. Será como uma pessoa que joga basquete e investe esforço nisso, mas gosta do que faz. Afinal, neste mundo, nós recebemos prazer de muitas atividades em que parecemos investir grandes esforços.

Assim, nós devemos entender que os nossos esforços vão criar uma sensação de prazer em nós. Especificamente, isso irá criar um desejo de chegar mais perto, com a intenção de satisfazer o Criador. Isso nos fará felizes e nos dará vitalidade.

MAN é o que nos alimenta no deserto. MAN é a ascensão do desejo. No mundo físico, nós trabalhamos e, assim, recebemos pagamento, enquanto que o próprio trabalho espiritual se torna a recompensa. Os esforços se tornam nosso alimento. As sensações de falta, fome e desejo nos satisfazem.

Então, de repente nós vamos começar a entender que estávamos inclusive neste estado perfeito antes. Nós apenas não o sentíamos, e, agora que já limpamos todas as nossas intenções, tendo preparado o Kli sensorial, vemos que existimos dentro disso. Nada muda, exceto o fato de que nós começamos a compreender corretamente a situação em que estamos. Isso surge diante de nós como um universo que mudou, na medida em que a humanidade mudou, como outro mundo. No entanto, tudo isso é em relação a nós, porque nós somos os únicos que mudaram.

MAN (oração) é desejo mútuo, ajuda mútua, estar preocupado que meus amigos descubram a força superior! Esse se torna o único objetivo de meus esforços, e, se eu me pergunto: “No que eu estou pensando?” Isso significa que eu estou preocupado que todos os amigos do mundo inteiro, de todo o nosso imenso grupo, recebam a descoberta da característica de doação e amor entre nós. Se todos nós pensarmos dessa maneira, como que tendo a responsabilidade por todos os outros, isso terá êxito.

Cabe a nós chegar a isso. Não esperem quaisquer mudanças externas, apenas mudanças internas que devem ser de tal forma que nós sentimos o mundo superior dentro do nosso estado regular.

Portanto, nós devemos ter apenas um único pedido como meta. O anseio deve ser compartilhado. As intenções e os pensamentos de cada um não devem ser sobre si mesmo, sobre suas realizações, mas apenas sobre as nossas realizações. Na primeira etapa, somos “nós” em vez de “eu”. Na etapa seguinte, é um todo, em vez de “nós”. Todos nós nos fundimos com o Criador. É assim que a única força superior da natureza começa a ser descoberta dentro da conexão entre nós.

Da Convenção em São Petersburgo 9/18/14, Lição Preparatória, Lição 1

Comente