Um Momento Mágico Ou Amor Eterno?

Dr. Michael LaitmanPergunta: Quando nós nos sentamos em círculos, a pergunta sobre o amor dos amigos surgiu. Visto que era um círculo misto, um número de amigos disse que a questão do amor dos amigos é muito importante, mas eles não entendem como fazer isso num círculo misto.

Resposta: Você acha que amor significa sexo? O que ele tem a ver com o amor por uma mulher ou um homem? Não tem nada a ver com isso!

Em nosso mundo, tudo está distorcido, e o conceito de amor significa se aproveitar de um parceiro assim como comer peixe, ou seja, que podemos usá-lo para comê-lo. Então, quando eu digo que eu amo uma mulher, significa que eu a uso e aprecio, tal como gosto de peixe. Este é o tipo de amor que você quer dizer?

Amor é um sentimento que desperta na incorporação espiritual mútua, onde o sentimento do Criador é revelado. Nós não temos tal sentimento! O Criador é a força superior que se revela em nós, e é chamada de amor.

Na corporeidade, o contato entre um homem e uma mulher não é nada mais do que hormônios, genes e hábito. O que isso tem a ver com amor? Afinal de contas, nós somos adultos e entendemos isso. Tudo o que acontece nos níveis inanimado, vegetal e animal da natureza é apenas um hábito, especialmente se houver filhos comuns. Isso não é amor!

Ao longo da história humana, as pessoas nunca se casaram por amor. Somente em nossos dias que tudo se tornou distorcido. No passado, ninguém sequer falava sobre se ele a ama e se ela o ama. Os pais encontrariam o par certo de acordo com seu status social, mentalidade e educação, e então mandariam os casamenteiros. É assim como as pessoas costumavam se casar, e era o mesmo em todas as culturas e com todas as pessoas!

A realeza geralmente costumava se casar por razões políticas. Não se tratava de atração física. Casais eram combinados da mesma vila, ou do mesmo status, do mesmo círculo. Portanto, o que chamamos de amor hoje, é uma distorção moderna.

O amor é o sentimento do Criador! Este atributo especial ocorre na conexão de nossas almas, na incorporação de mútua e elas se complementam, ajudando umas às outras.

O amor é constituído por três componentes: “eu”, o ser criado egoísta que é o oposto de mim (seja um homem ou uma mulher) e o Criador que se revela entre nós. Como está escrito, “Ama o teu próximo como a ti mesmo”, e, se é dito na Torá que Jacó a amava, por exemplo, isso se refere à conexão entre Zeir Anpin e Malchut.

Portanto, nós devemos distinguir entre atração física e amor verdadeiro. Então, tudo seria mais simples.

Da Convenção em Sochi Lição 5, 14/07/14

Comente