Um Jardim Do Éden Para Nove Bilhões

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “Um Mandamento”: … (boas ações) são justificadas por si mesmas, uma vez que a consciência humana necessita delas. No entanto, se uma pessoa as realiza a partir desta perspectiva, ela não fez nada. Em outras palavras, essas ações não vão aproximá-la do Criador e do verdadeiro trabalho Lishma.

Idealismo e uma boa atitude não vão nos aproximar de resultados positivos porque contradizem o pensamento da criação, de acordo com o qual devemos nos unir nos dirigindo no sentido do superior. As ações que não visam a força superior vão desencadear um enorme fracasso.

Baal HaSulam usou a Rússia como exemplo de um país onde a ideia de construir o comunismo tinha falhado totalmente. Se as “boas obras” recíprocas de uma pessoa não são direcionadas ao objetivo certo, nada de positivo irá ocorrer, por isso é melhor sem elas

Há muitas instituições de caridade que ajudam vários países e diferentes segmentos da população. Elas salvam as pessoas de fome, epidemias e outros desastres. Ainda assim, cada vez mais pessoas passam fome, adoecem e sofrem de diversos desastres. A pesquisa mostra que a ajuda humanitária para a África nunca melhorou a situação geral; pelo contrário, os atos de caridade a pioraram ainda mais.

Como é possível que o mundo não saiba como distribuir a abundância? Por que nossas tentativas de salvar as pessoas que não têm nada para comer têm um efeito negativo? À primeira vista, parece ilógico.

Talvez nós desmotivemos as pessoas de fazerem o seu trabalho? No entanto, hoje em dia elas não têm que trabalhar. É melhor pagar-lhes por não estarem empregadas, uma vez que não há trabalho suficiente para todos.

O fato de que entre o envelhecimento da população haverá menos pessoas trabalhando e mais “aproveitadores” soa assustador. Mas, na realidade, aqui não há necessidade de tantos trabalhadores. Seria ainda melhor se a grande maioria das pessoas parasse de trabalhar agora. De acordo com as últimas estatísticas, se houvesse menos postos de trabalho, o mundo seria um lugar mais limpo e melhor. Quanto à comida, roupas e abrigo, há o suficiente para todos.

Aos meus olhos, menos de dez por cento (10%) da população é capaz de prover as necessidades normais, básicas de toda a população da Terra. Se implementarmos tecnologias modernas, apenas dois ou três por cento (2-3%) da população mundial teria de se envolver em trabalhar para cobrir as necessidades da humanidade. Nós não temos nenhuma ideia que perspectivas estão abertas para nós pela ciência moderna, nem nos damos conta de que uma revolução tecnológica já está à nossa porta. No entanto, não estamos preparados para isso, porque ninguém sabe como reorganizar o mundo.

O desemprego é uma ameaça direta à ordem social. Revoltas da juventude na França e Inglaterra vividamente demonstraram que alguns adolescentes ociosos podem desestabilizar a vida de vastas regiões e distritos. E se houvesse um milhão ou vários milhões de desordeiros sem nada para fazer?

Esta situação deve ser evitada. Antes de mudar o sistema em que vivemos, as pessoas têm que ser educadas e cuidadas. Sistemas especiais que atendam a mais de 90% da população desempregada tem que ser estabelecidos. As pessoas têm de estar ocupadas fazendo outra coisa, caso contrário, o que vai acontecer com elas? As pessoas, que ficam em casa sem ter nada para fazer, gradualmente enlouquecem. A maconha foi recentemente legalizada especialmente para elas, mas o que vem a seguir?

Os valores familiares estão sendo perdidos no mundo ocidental e significativamente menos as pessoas querem se casar ou ter filhos. No entanto, ficar só não resolve seus problemas.

A população do nosso planeta tem previsão de crescer para nove bilhões de pessoas nos próximos 50 anos. Na verdade, não é a pior coisa que pode acontecer a nós. Nos últimos cem anos, a população de um bilhão cresceu para sete bilhões independentemente das guerras extremamente devastadoras que ocorreram no século XX.

O nosso maior problema está se tornando mais evidente. Neste momento, as nossas “boas obras” não são orientadas para o objetivo maior. Sem a intenção correta que coroa todo o processo, não vamos alcançar qualquer sucesso.

Pelo contrário, se tivéssemos organizado o processo corretamente, o mundo poderia ter se transformado num paraíso. Para isso, a humanidade não tem que se tornar um zumbi como tem ocorrido agora. As pessoas vão adquirir sabedoria e obter um novo espírito, iluminado. Elas vão perceber o que estão fazendo, e assim, serão contratadas em empregos completamente diferentes.

As pessoas vão estar cheias de vida. Elas vão perceber que vivem numa grande realidade, num universo ilimitado e que outros mundos dependem delas. Elas irão interagir com todos ao seu redor. Juntos, vão mudar a nossa realidade. É um tipo bem diferente de trabalho, não é?

Aos poucos e metodicamente as pessoas têm que estar preparadas para essa transição.

Da 5a parte da Lição Diária de Cabalá 22/08/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente