O Segredo Essencial Dos Judeus, Parte 13

Do livro, O Segredo Essencial dos Judeus, M. Brushtein.

“Princípios Fundamentais da Teoria Integral”.

Pesquisadores do passado e do presente são unânimes.

O ser humano é uma criatura que surgiu num grupo, está se desenvolvendo e evoluindo num coletivo.

Além disso, a sua natureza social é inerente, mesmo na própria palavra “homem”.

Literalmente, um homem é um membro de uma tribo ou família.

Assim, os seres humanos, assim como os animais, são criaturas sociais, públicas, e pode-se mesmo dizer, coletivas. A questão é: qual é a diferença entre eles?

Em contraste com o “coletivo animal”, a sociedade humana não para. Ela está em constante evolução. De que maneira? Um exemplo está na mudança de formações sociais.

A formação socioeconômica, nas palavras de Marx, é um estado determinado historicamente no desenvolvimento da sociedade humana.

Que formação a humanidade não suportou?! Abaixo estão listadas as breves definições de estruturas e sistemas sociais básicos.

  • A sociedade comunitária primitiva é uma formação primária arcaica caracterizada pela propriedade comum dos meios de produção, trabalho e consumo coletivo, e o baixo nível das forças produtivas.
  • A sociedade escravista é uma formação caracterizada pela propriedade privada dos meios de produção e produtores diretos; as principais classes da sociedade escravistas são de escravos e mestres.
  • O feudalismo é uma formação socioeconômica, que substituiu a escravidão, e foi baseado na propriedade feudal da terra e na exploração dos camponeses, que estavam numa condição de escravidão.
  • O capitalismo é o tipo de sistema socioeconômico que surgiu no final da Idade Média, e é atualmente predominante na maioria dos países industrializados. As características comuns do capitalismo são geralmente consideradas propriedade privada dos meios de produção e da competição.
  • Nas palavras de Karl Marx, o socialismo é a primeira fase do comunismo, um sistema social que substitui o capitalismo e é baseado na propriedade pública dos meios de trabalho e de produção.
  • O fascismo (“fascismo” em italiano, de “fascio” – feixe, grupo, associação) é uma forma de movimentos e ditadura política, caracterizada pela violência contra as massas através de um mecanismo político abrangente.

Ao longo da história, a humanidade se relacionou de forma diferente com a mudança no cenário social. De qualquer forma, muitos acreditam que os judeus têm algo a ver com isso.

Os romanos e seu império não parecem mais do que uma bolha em relação aos judeus. Eles (os judeus) deram a religião a três quartos da humanidade e influenciaram eventos históricos num grau maior do que qualquer outra nação, antiga ou moderna.

No entanto, realmente não importa se os judeus têm influenciado ou não os processos históricos. O que mais importa é que a humanidade está evoluindo e em constante evolução. A questão é: o que nos espera? Abraão tinha certeza de que o ponto final é a unidade e uma humanidade interdependente. Mais cedo ou mais tarde vamos saber se Abraão estava certo ou não. No entanto, hoje, olhando para trás, vemos um aumento óbvio de tendências coletivas.

No início, a pessoa estava associada apenas a sua família. Depois, ela “se tornou conectada” ao mestre, depois ao senhor feudal, seu país, e hoje, ao mundo todo. O problema é que estes processos ocorreram e ocorrem inconscientemente, sob a influência das condições externas.

Comente