Gostos Da Torá

Dr. Michael LaitmanComentário: Uma vez você comparou um livro sobre os atributos da Luz com um livro de receitas para uma alimentação saudável e saborosa.

Resposta: De fato é assim, uma vez que é sobre os gostos da Torá. Mas para prová-la, é preciso senti-la.

Eu babo quando vejo o que um cozinheiro prepara! Na Torá, no entanto, eu li sobre um cordeiro sendo massacrado, esfolado e cortado, etc. E daí?! Eu não tenho nenhum sentimento que corresponda à descrição dessas ações espirituais.

Durante a leitura, eu tenho que provar e sentir a correspondência de desejos e atributos; como eles agem em mim, o que eu rejeito e o que me atrai. Eu tenho que senti-los, porque estes são os mesmos desejos e intenções com os quais eu vivo e são os mais importantes para mim a qualquer momento. Isto também me aproxima da verdadeira fonte superior da qual tudo depende ou me afasta dela.

Isso significa que aqui eu trabalho com atributos mais proeminentes, mas eles são descritos na Torá em palavras e definições que estão mortas e longe do léxico que descreve os sentimentos. Não há nada que possamos fazer, já que o idioma da Torá atua com precisão de acordo com a conexão entre as raízes e seus ramos.

O que eu provarei se eu tomar os cedros do Líbano, bétula ou uma bobina escarlate de corda? Essas coisas são sem gosto e eu não entendo a que se referem.

Somente quando uma pessoa descobrir estes sentimentos dentro dela, e quando eles se precipitarem sobre ela durante a leitura da Torá, é que a ocultação será revelada.

De Kab TV “Segredos do Livro Eterno” 25/02/14

Comente