É Necessário Alimentar Os Palestinos?

Dr. Michael LaitmanPergunta: Mesmo durante um período de ações militares, Israel transfere muitas toneladas de alimentos para Gaza. No entanto, por alguma razão, quanto mais alimentos nós enviamos, mais estamos o mundo não gosta de nós.

Resposta: Na verdade, o mundo não considera ou leva em conta esses alimentos. Ele simplesmente diz que a Faixa de Gaza está recebendo dinheiro do Qatar, e Israel está vendendo comida a Gaza em troca deste dinheiro. Assim, neste caso, a ideia não é sobre a “atitude única” da nação judaica.

Além disso, nós abrimos um hospital inteiro na fronteira com Gaza, que serve os palestinos. Há até mesmo um departamento de maternidade para as mulheres de lá e assim por diante. Não estamos falando apenas de ajudar os feridos.

Eu acho que todas essas coisas são muito corretas. Por que não temos que dar-lhes algo de comer e beber? Além disso, a sua água de superfície está esgotada e contaminada com água do mar devido ao uso inadequado. Em geral, é preciso fornecer-lhes ajuda humanitária.

Por quê? Porque nós somos os culpados por tudo o que está acontecendo. Se tivéssemos a intenção certa, a correção do mundo não estaria ficando para “depois”, e não precisaríamos de qualquer operação militar. Portanto, segue-se que, contra a nossa vontade, nós devemos alimentar os palestinos, e somos especificamente nós que devemos corrigir as relações existentes, unindo-nos.

Então, nesse meio tempo, os suprimentos humanitários não são caridade de nossa parte. Nós mesmos causamos isso.

Certamente, nós devemos dar uma forte resistência contra o inimigo. Eu não vou trair meu povo e nação. A principal coisa é que devemos realizar a obra do Criador, mas nós não estamos realizando-a. Afinal de contas, nós somos responsáveis ​​por todo o mundo, e se você sentir que é o culpado pelos problemas do mundo – as guerras, a brutal crueldade -, você deve concordar com os antissemitas, porém, não com suas ações, não com o seu desejo de nos matar e aniquilar, mas com a sua acusação contra nós; essa acusação é correta. Isto é porque nós somos os únicos com livre arbítrio, e a chave para a felicidade do mundo se encontra só conosco.

Portanto, nós devemos alimentar Gaza. Além disso, não devemos odiar o Hamas, uma pequena organização que assumiu o controle da população miserável da Faixa, pois, desta forma, nós despertamos essas pessoas a agir e as transformamos em bandidos.

Tal perspectiva parece ser o oposto, se levamos em conta que nós mesmos somos a única razão para todos os eventos que estão acontecendo.

Pergunta: Como é possível chegar a um sentimento de responsabilidade como este? Como podemos educar as pessoas sobre isso?

Resposta: Não explique de uma só vez. Em vez disso, vamos sentir isso pouco a pouco. Nós não vamos ouvir, não vamos concordar, mas vamos sentir muito mais que isso é assim.

Isso se chama receber o bastão do Criador e começar a gerir as coisas corretamente. Caso contrário, como é possível estar conectado com Ele se não olhamos para o mundo dessa forma?

Afinal, tudo o que está acontecendo desperta a Luz Superior. Se nós temos queixas e reclamações de ninguém, exceto nós mesmos, essa é uma queixa contra o Criador. Se eu culpo alguém além de mim, isso significa que eu estou culpando o Criador.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 22/08/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente