Descubra O Criador Através De Todas As Telas

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam escreve no artigo, “Não Há Outro Além Dele”: Está escrito: “não há outro além Dele”. Isso significa que não há nenhuma outra força no mundo com a capacidade de fazer qualquer coisa contra Ele. Esta é a primeira e única força que decide e implementa tudo, e não há nada fora Dele.

E o que o homem vê, que há coisas no mundo que negam a providência superior, a razão é que esta é a Sua vontade, a fim de confundir a pessoa, dando-lhe a sensação de que existem várias causas, várias forças.

E isso é feito desta forma intencional, para que através desta confusão, através da dissipação, a pessoa possa se dirigir precisamente a esta força, como com um visor. Primeiro, o foco é difuso; depois ele se torna gradualmente dirigido com precisão. É a mesma coisa aqui.

Especificamente, se nós começamos a sentir algumas forças, algumas causas, algumas fontes de nossas vidas, em última análise nós chegamos a uma decisão de que tudo isso está sendo feito por uma força que tem a intenção de nos confundir por todos os lados para que possamos corrigir nossa visão, nossa percepção, e em todos os tipos de situações que acontecem conosco, estaremos mais focados nela.

O método do Criador é para nos confundir, e precisamente por essa confusão é preciso descobri-Lo, a fim de compreendê-lo mais, para se conectar com ele mais, para romper essa visão turva chamada, a esquerda rejeita e a direita acrescenta.

O Criador age em dois sentidos: por um lado, Ele nos rejeita, nos confunde, nos dá todos os tipos de exercícios, como se estivéssemos indo na direção errada, não até Ele, que isso não é Ele, e nossos amigos não são nossos amigos e nosso professor não é um professor, e isso é desnecessário. Ao contrário, é o oposto.

Tudo isso é para que possamos verificar a verdade e adquiri-la. Então, ela já será nossa e não vamos nos confundir mais.

O que significa que o que a esquerda rejeita, confundindo-nos, é considerado correção. Isto significa que há coisas no mundo, todos os tipos de situações, que, para começar, visam confundir-nos, desviar a pessoa do caminho certo, e pelas quais ela é rejeitada de santidade. E a partir disso, para entendê-Lo e chegar mais perto dos amigos, do estudo, da compreensão e sentimento.

É precisamente a partir disso que nós começamos o caminho certo. Nós começamos a sentir e identificar a direção do caminho certo. Mas o nosso objetivo não está nisso. Se, com a ajuda dessas rejeições, nós nos tornássemos mais sábios, mais compreensíveis e avançados, no total, nós nos tornaríamos animais mais sábios e mais sofisticados e não mais do que isso. Mas nós não precisamos atingir o estado em que somos sábios e entender o que está acontecendo e como o Criador está nos dando exercícios. Não, temos que atingir o nível Dele.

Assim, o Criador nos leva a esses estados confusos, muito difíceis e desagradáveis, à exaustão, de onde aparentemente não há saída possível, para que possamos realmente sentir que sem Ele não temos chance de alcançar o objetivo da criação, o objetivo de toda a vida, de modo que precisamos Dele.

Se fizermos um pedido a Ele, gritarmos com Ele para que Ele venha e ajude, para que Ele nos conecte, de forma que Ele irá corrigir nossa percepção, para que Ele nos resgate, então este é o estado mais feliz aos Seus olhos. Assim, Ele pode nos aproximar, realizar estas correções, e nós vamos estar juntos.

Este é o objetivo de todas as rejeições.

Da Convenção em Nova Jersey 09/08/14, Lição 4

Comente