Como Superamos Estados “Mortos”?

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que deve ser feito se nós sentimos que não temos a força para avançar e o grupo parece morto?

Resposta: Eu ouvi esta pergunta de todos os grupos e não apenas uma vez. Hoje a maioria dos nossos amigos se sente exausto e se pergunta: “O que há para fazer”?

Este é um estado muito bom. (Eclesiastes 7:20) “Pois não há homem justo sobre a terra que faça o bem e não peque”. E quanto mais ele desce e ascende, mais ele se torna um grande Tzadik (justo), o que significa que justifica o Criador depois que desce.

Se não tivéssemos uma grande e séria descida, não poderíamos avançar, e quando começamos a deixar a descida, só depois disso é que vamos entender que isso era o Criador; Ele fez isso conosco. Assim, um estado de fraqueza, estupidez, ofuscamento, desaparecimento de agudeza mental e emocional, este é um processo de transição obrigatória de um nível para outro. Você vai sentir como está completamente separado do mundo e o que é deixado de você é apenas uma espécie de massa amorfa como uma medusa.

A ideia é que a transição espiritual de um estado para outro ocorre de acordo com todas as quatro fases de desenvolvimento. Assim, quando uma pessoa passa por eles, é como se ela morresse e renascesse.

A mesma coisa acontece com os grupos individuais e todo o grupo mundial. Uma vez que lá isso é realizado em ondas: aqui mais, lá menos, e essa compensação mútua suaviza esses estados. Assim, em última análise, a conexão mútua traz permanência.

Nós temos que nos acostumar com isso. Primeiro de tudo, você deve usar o fato de que essas outras partes do nosso Kli espiritual, os outros grupos, estão em ascensão, em sensações e impressões nítidas.

Tente se conectar a eles, na medida em que o fraco se conecta com o forte em espírito e conhecimento. Eu confio neles, embora eu não saiba nada, não entenda nada, mas eles me atraem, eu recebo ao menos alguma coisa deles, e um sentimento é criado comigo de que eu pelo menos me aqueci um pouco.

Você não pode imaginar o que mais será. Nós temos que aprender a sobreviver, e você vai aprender isso. Aliás, os profetas falaram muito sobre isso. Eles descreveram todos os problemas que apareceram durante os quarenta anos de peregrinação no deserto. Nós temos que passar por tudo isso.

Assim, o estado em que o grupo é fraco, individual, consciente de sua própria impotência, a incapacidade de fazer qualquer coisa, é um estado de transição espiritual. Este ponto de transição nos é dado intencionalmente de modo que, mesmo num estado de “morte”, vamos tentar nos conectar a algo espiritual.

Junto com isso, é necessário tentar fazer todo o possível, fazer qualquer coisa, disseminar, fazer trabalho mecânico: lavar o chão ou pratos no grupo físico. Qualquer coisa, não importa. Isto irá levá-lo para frente.

E o principal é tentar encontrar uma conexão com outros grupos. Isso é muito útil.

Quanto mais vocês conseguirem realizar mais ações espirituais com a ajuda dos outros, melhor, pois isso foi dado intencionalmente para a conexão. Uma criança sempre cresce graças à sua conexão com sua mãe ou família.

Da Discussão numa refeição na Convenção de Toronto, 08/04/14

Comente