A Ciência Da Dimensão Superior

O Livro do Zohar, o artigo “Entre todos os sábios das nações do mundo, Não Há Nenhum Como Você”, artigo 161: Entre todos os sábios das nações do mundo e entre todos os seus reinos, não há ninguém que chegará até você. Nós existimos dentro de uma realidade particular. Existem duas abordagens para perceber a realidade. A primeira abordagem é uma pesquisa científica.

De acordo com esta abordagem, através de nossos sentidos e os instrumentos que construímos para expandir nossos sentidos em profundidade e amplitude, percebemos a realidade que podemos sentir com os nossos cinco sentidos corpóreos, terrenos, que também existem em animais.

O estudo da realidade como ela é, revelado aos nossos sentidos, é chamado de ciência. A base da ciência é a filosofia, a abordagem para a compreensão da percepção humana da realidade. Isso não significa que a filosofia de hoje, que se tornou uma palavra ruim, uma vez que não tem qualquer fundamento real, mas a filosofia original, o que ela uma vez foi. A partir daí, graus em todas as disciplinas são chamados de Doutor em Filosofia (PhD), pois é a base para todas as ciências.

Neste artigo, O Livro do Zohar fala sobre a abordagem filosófica, ou seja, a abordagem científica de cada pessoa para o mundo e para a vida neste mundo, para o seu desejo de receber, para o seu desejo de doar, para o Criador, às criaturas, a tudo, mas de um modo sonoro que uma pessoa é capaz de perceber em sua mente e sentimentos. Esta é a abordagem chamada filosofia. É impossível refutá-la porque nós sentimos, vemos, examinamos e medimos tudo o que existe à nossa frente.

No entanto, há outra abordagem. Se a filosofia como ciência, de repente, vai além de seus limites, e começa a falar sobre os fenômenos que não são percebidos pelos nossos sentidos, deixa de ser ciência e torna-se uma espécie de misticismo, que é o que hoje é chamado de “filosofia”. Isso significa que isto é uma filosofia sem qualquer base real e sem qualquer prático exame.

O que já não está dentro dos limites das ciências terrenas, como a filosofia, são coisas que vão além dos nossos sentidos: a origem da vida, o que acontece antes do nascimento e depois da morte, e o sistema da administração e fiscalização. É impossível para estes tópicos serem discutidos, uma vez que estão fora das áreas abordadas por estes métodos.

Isto está dentro do reino da sabedoria da Cabala, que é uma ciência para alguém que desenvolve sentidos adicionais dentro de si mesmo, e examina e investiga com esses sentidos. Em seguida, a partir de sua investigação, constrói uma nova ciência para além das ciências terrenas que temos desenvolvido com a ajuda de nossos cinco sentidos atuais.

A humanidade desenvolveu, e através dos cinco sentidos queria descobrir e usar tudo o possível até que viu que no final, tudo o que ela alcançou trouxe-a a uma crise e a um colapso. Esta é a nossa vida.

E, então, a humanidade começou a sondar e perguntar. Se havia alguma coisa aqui que não tinha sido levada em consideração, com quem estamos em contato, quem nos está a gerir, por que todos os tipos de coisas acontecem para nós, e assim por diante. Precisamos de dados adicionais sobre a situação em que nos encontramos. Este dado não é revelado para nós com os nossos cinco sentidos. Então, o que pode ser feito?

Por um lado, vários misticismos, religiões e crenças desenvolvidos pelas pessoas que estavam procurando, o que poderia, eventualmente, ajudar. E, por outro lado, a sabedoria da Cabalá foi revelada porque isto se tornou imperativo, e convida a humanidade a se familiarizar com essa realidade que nós não percebemos com nossos cinco sentidos.

Podemos alcançá-la se desenvolvermos um sentido adicional dentro de nós, que não é uma extensão dos familiares cinco sentidos, mas outra abordagem da realidade percebida: não que eu engula tudo e examine tudo dentro de mim, mas eu posso ir para fora de mim mesmo e não ser dependente de meu corpo, do meu desejo para apreciar, que cria o corpo para mim. Eu vou para fora do mesmo e examino a realidade como ela é. Então eu não vejo corpos, e eu não vejo a realidade como ela é retratada por mim através dos meus cinco sentidos. E assim, o mundo torna-se Ein Sof (Infinito).

A sabedoria da Cabala fala sobre isso. Ela fala da mesma maneira como a filosofia, mas define com precisão onde a parte da ciência da filosofia existe, como a filosofia era uma vez, e não a argúcia inútil de hoje, e onde a continuação da ciência está, ou seja, a sabedoria da Cabalá que penetra um campo que nossos cinco sentidos terrenos não podem descobrir.

[138980]

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá de 6/07/14, O Livro do Zohar

Material Relacionado:
A Sabedoria Da Cabalá E A Filosofia: Quem Tem A Última Palavra?
Todo Mundo É Um Pouco De Um Filósofo

 

Comente