Um Túnel Para O Mundo Oposto

Dr. Michael LaitmanPara mim, o mundo inteiro está dividido no que se encontra dentro de mim e no que se encontra fora de mim. Há o meu corpo que ocupa algum lugar, e há o mundo ao meu redor. Para mim, a coisa mais importante sou eu mesmo, e tudo o resto é adicional, que também é dividido em níveis de significância de acordo com o que é benéfico ou prejudicial para mim.

Mas suponha que eu mude de lugar com essas partes e chegue a um estado em que o externo se torna mais importante para mim do que eu mesmo. Com isso, eu estou fazendo uma revolução interna, uma inversão interna de percepção que constrói uma nova relação com a realidade dentro de mim. Eu começo a ter uma compreensão oposta dos conceitos de tempo, movimento, espaço, bem e mal; tudo se torna completamente oposto.

Eu me encontro num mundo que é oposto (em um antimundo), ou seja, o oposto do nosso mundo atual! Ele pode se mover em direções completamente diferentes: no passado, presente e futuro, sem quaisquer limitações.

Minha percepção do espaço é alterada; eu já não estou vinculado a um determinado lugar. Os físicos falam sobre a existência de buracos negros no universo que nós podemos entrar. Nós temos que penetrar num mundo que se encontra além da matéria.

Eu, naturalmente, me considero como mais importante do que qualquer coisa que se encontre do lado de fora. Mas se eu posso transformar essa percepção em torno e a controlo, o que significa que decido por mim mesmo o que é importante para mim, desta forma eu me torno um mestre ao longo do tempo.

Porém, a física fala sobre a curvatura do espaço de um ponto de vista teórico, como é visto com a ajuda de um equipamento especial, mas por essa mesma pessoa terrestre. É impossível ir além das limitações do mundo físico desta forma. Eles vão ver a mesma substância, mas com uma resolução maior de tempo, movimento e espaço.

Enquanto a sabedoria da Cabalá fala sobre mudanças na percepção de uma pessoa que deixa de ser dependente da matéria. Eu estou nu e livre da matéria no meio do universo, olho através dela sem quaisquer limitações e vejo o mesmo lugar de onde o poder que causou o Big Bang surgiu. Esta força forneceu a energia para a criação de todo o vasto o universo e desenvolveu-o até o ponto em que estou agora.

Enquanto eu dou uma olhada para trás e quero ver essa força que foi a causa do Big Bang, e que é especificamente o que eu quero examinar. Eu não tenho nada para examinar dentro do nosso universo, pois este é apenas o resultado dessa força inicial. Se eu conhecer e me familiarizar com a origem, eu também vou atingir todo o seu resultado.

Mas, a partir dos resultados nós não podemos investigar e estudar a origem. Nós vemos que a humanidade não está pronta para isso nessa fase do seu desenvolvimento, e, em geral, este não é o caminho.

De KabTV “Uma Nova Vida” 17/04/14

Comente