Intenções Devem Determinar As Ações

Dr. Michael LaitmanPergunta: O Criador ordenou que os filhos de Aarão não lamentassem seus irmãos mortos, mas Ele ordenou ao povo de Israel para lamentá-los. O que significa essa diferença?

Resposta: Nós diferenciamos entre as categorias de pai, mãe, irmão, marido, esposa e filhos no trabalho espiritual e só então vem a massa geral do povo.

As pessoas são os estados de nossa alma, as quais, com relação a todas as circunstâncias da família, estão no nível da natureza inanimada e por isso não têm nenhuma compreensão do que está acontecendo.

Os desejos que estão nos níveis seguintes, no entanto, nos níveis dos parentes da família, as pessoas que estão próximas umas das outras, já são um pouco dependentes entre si, de modo que não devem lamentá-los ou fazer algo, mas muito pelo contrário.

Há desejos que elas devem cumprir porque com isso elas descem durante os sete dias de luto até a profundidade que é revelada a elas, até o desejo egoísta chamado Nadav e Avihu, e ao alcançá-lo, elas começam a corrigir esses atributos.

Pergunta: Será que isso significa que a nação de Israel deve descer a tais profundidades a fim de alcançá-lo e subir de novo?

Resposta: O povo está num estado tal que não consegue entender ou fazer algo. Portanto, nada é entendido em nossos desejos, que são chamados de “povo” que estão num menor nível egoísta. Eles são corrigidos automaticamente até que começam a entender quem somos, o que fazemos, e por que.

É semelhante aos milhares de diferentes ações aleatórias e desnecessárias que nós realizamos em diferentes situações na vida e, assim, alcançamos gradualmente estados que são melhor compreendidos. Assim, nós começamos a entender como devemos avançar. Isso significa que nós não executamos ações aleatórias, sem qualquer intenção, mas nossas intenções começam a determinar nossas ações.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 22/01/14

Comente