Veja O Quão Bom É O Nosso Faraó!

Dr. Michael LaitmanPergunta: Eles falaram sobre altruísmo no noticiário e sobre as organizações sociais que organizam a ajuda mútua entre as pessoas: a permuta de coisas que as pessoas não precisam, apartamentos de férias, etc. Elas já estão implementando o que falamos?

Resposta: Isso é muito ruim, porque o Faraó está brincando com elas dizendo: “Eu tenho tudo que vocês precisam! Por que vocês precisam fugir de mim para o deserto? Adorem o Senhor aqui no Egito!”.

Não devemos nos incorporar em tais sociedades, mas sim seguir o nosso próprio caminho. Certamente nada de bom virá disso. Nós podemos tornar nossa vida um pouco mais confortável dessa forma e pintá-la com cores mais brilhantes, mas este não é o objetivo do nosso mundo. Portanto, tais iniciativas não vão durar muito tempo, mas vão entrar em colapso como todas as outras ideias agradáveis que a humanidade tem tentado implementar.

Por que organizações como o Greenpeace falham? Porque é impossível corrigir o ego dessa maneira. A pessoa não muda, apenas faz tudo a partir da perspectiva do seu ego. Pior ainda, é como Bina que entra em Malchut, os sete anos de saciedade, quando querem desfrutar de todos os atributos de doação, Bina.

Estes são os filhos de Israel que entram no Egito e causam o seu desenvolvimento, o protegem, e se certificam que todos os seus celeiros estão cheios. Tudo isso é graças ao atributo de Bina, o que significa que Israel entra no atributo quebrado de Malchut, no Egito.

Primeiro isso traz os sete anos de saciedade, quando nós damos. Eu dou a você e você me dá e a vida é bela e boa! Depois esta euforia termina com um golpe terrível, os sete anos de carência. Estes não são os anos que levam ao êxodo do Egito, mas os anos que conduzem à verdadeira quebra.

Pergunta: Mas quando saímos para o público, nós lhes oferecemos a mesma coisa.

Resposta: Mas nós somos os únicos que oferecem isso, ao servir como um mediador entre a Luz que Reforma e o povo. Nós lhes trazemos o remédio; trazemos o tubo através do qual o líquido intravenoso fluirá e os curará.

Nós não somos o verdadeiro líquido intravenoso, mas o tubo de distribuição deste remédio. As organizações altruístas sobre as quais você ouve falar no noticiário simplesmente agem dentro dos limites deste mundo: “Vamos nos comportar bem! Vejam o quanto o nosso Faraó desfruta! Como ele é bom para o seu ego e o meu ego!” Isso não acompanha o objetivo da criação, e por isso não há como possa ser cumprido ou executado.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 27/04/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente