Sempre Pronto Para Dar Um Passo Em Frente

Dr. Michael LaitmanNós temos que tentar ver todos os estados que atravessamos: desde o mais alto até o mais baixo, do mais claro ao mais obscuro, confuso e vago, como decorrente da relação entre a Luz e o vaso. Portanto, eu tenho que passar por eles, e a única questão é como eu me preparei para receber isso, para passar por isso, para superá-lo, para sair dele e avançar para um estado mais avançado.

Tudo depende da minha preparação, mas cada estado deriva das Reshimot (reminiscências) em mim, do momento da quebra da alma geral, como resultado da incorporação mútua em outros vasos. Portanto, eu tenho que passar por todos esses estados um por um.

Se eu me preparo adequadamente, eu recebo todos os estados com compreensão e tomo as medidas preventivas. Eu sei por que esses estados vêm e para quê, e por isso eu os recebo com alegria, abençoando o mal assim como abençoo o bem. É porque cada estado é dado a mim para me ajudar a avançar, e eu já entendo isso.

Eu preparo o apoio do grupo e uma programação diária clara para que em todos os pontos do endurecimento do coração, eu seja capaz de perceber corretamente o que está acontecendo. Se certos sentimentos agradáveis ​​ou até mesmo desagradáveis ​​surgem, é mais fácil estabelecer a atitude certa para com eles. Mas existem muitos estados em que a pessoa não sente nada e está numa espécie de dormência.

Então, o tempo passa, os dias passam, e às vezes até meses, como se ela estivesse de braços cruzados. A pessoa não sente que pode adicionar ou mudar algo, e este é o pior estado.

A indiferença é um problema muito grande. Aqui nós temos que ter uma programação diária muito rigorosa e agir mecanicamente, de modo que ainda possamos reunir todos os momentos e concentrá-los na direção certa, o máximo possível. Não há nenhum sentimento, nenhum despertar, e não há entendimento, mas pelo menos eu participo nos trabalhos por minhas ações. Assim, isso é considerado uma ação completa.

Portanto, está escrito: “A pessoa deve sempre vender as vigas da sua casa”, não importa o que acontece comigo e o que acontece com minhas conquistas anteriores, que são chamadas de minha casa, minha propriedade. O principal é que eu posso dar mais um passo em frente.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 04/05/14, Escritos do Rabash

Comente