Parceiros Espirituais

Pergunta: A família influencia cada aspecto da vida de uma pessoa. Se uma pessoa tem um problema na família, ela não pode participar ativamente do grupo ou em qualquer tipo de trabalho. Quanto mais avançamos, mais entendemos que sem o apoio do grupo, é praticamente impossível se agarrar no contexto da família. Como podemos criar um ambiente que vai apoiar uma pessoa neste aspecto?

Resposta: A família é como o grupo. Caso contrário, não poderia existir neste mundo.

Mas hoje há uma crise na família e todo mundo está se divorciando e ninguém quer viver uma vida normal. Todos entendem que a família tradicional não existe mais, o que significa que um novo tipo de família deve emergir.

No futuro, as pessoas viverão um com o outro, em parte, por causa dos filhos, pela propriedade comum, mas, principalmente, pela idéia. Se eu sentir que eu avanço e minha esposa também avança, já que o nosso objetivo está acima de todas as diferenças corporais diárias entre nós, nossa família vai resistir ao teste do tempo.

Acredito que uma pessoa deve elevar-se a este nível, quando ela escolhe um parceiro para a vida. de acordo com esta idéia.

Meu professor, Rabash, costumava dizer que a partir de um ponto de vista físico, é suficiente que dois jovens gostem um do outro e a aparência de um não repele o outro, e isto é tudo. Todo o resto não tem sentido, uma vez que eles são parceiros espirituais.

Para conseguir isto, temos de desenvolver o grupo desta forma, para que as mulheres tomem parte nisto, disseminem, e sejam incorporadas em refeições e em todos os assuntos do grupo.

Devemos prestar atenção nelas e tratá-las como parceiras, assim, elas sentirão como elas são importantes, e sentirão que elas se beneficiam com este tipo de vida e da sua participação nisto.

A propósito, uma mulher pode incorporar tudo muito facilmente, especialmente se ela participa com seu marido e eles compartilham pontos de vista ao invés de apenas aspectos físicos.

Devemos prestar atenção e nos envolvermos nisto. Caso contrário, haverá um divórcio e a formação de novas famílias. Não temos outra escolha. Mesmo se tivéssemos uma escolha, ainda teríamos que incluir as mulheres na disseminação e na nossa vida coletiva. Respeitá-las, prestar atenção a elas, e dar-lhes um lugar.

[134116]

Da Lição Diária de Cabala de 24/4/14, Perguntas e Respostas com o Dr. Laitman.

 

Um Comentário

  1. Grata Rav, precisamos desse espaço pra desenvolver um bom trabalho JUNTOS!!!!

Comente