O Vaso Da Intenção

Dr. Michael LaitmanPergunta: Qual é a diferença entre desejos de doação e de recepção?

Resposta: A principal diferença é a intenção. Ela deve ser sempre em prol da doação. A intenção é que define quais desejos são bons para usar.

Primeiro nós restringimos nossos desejos, e depois, dependendo da força, magnitude e tipo de intenção, trabalhamos com os desejos.

The Vessel of Intention

O desejo (estômago, coração) não toma uma decisão sobre se ele pode ou não ser usado; ao contrário, é a intenção que toma esta decisão. Intenções abrangem a nossa aspiração conjunta de doar, bem como os desejos dos nossos próximos. Nós calculamos as chances de preencher o desejo de receber das outras pessoas. Em outras palavras, nós usamos os desejos dos outros para preencher nossos próximos.

O trabalho que precede a ação é chamado de “conexão em pensamentos”. Assim, a pessoa se conecta com o seu próximo em seus pensamentos. Segue-se a aplicação prática.

Quando trabalhamos com o desejo de receber dos AHP, deve haver uma intenção de doar acima dele. No entanto, não se trata apenas de se elevar acima do desejo. Nós temos que inverter o desejo de cabeça para baixo como se arássemos o solo.

Nós usamos o nosso desejo de receber (AHP) e devemos sentir prazer dentro dele. Nós somos capazes de agir só por causa do prazer que sentimos. Digamos que você vem à minha casa e eu quero servi-lo. No entanto, você rejeita os meus pratos e pega um petisco simbólico da mesa. Eu fiz um esforço adicional a fim de cozinhar carne e peixe para você, mas você provou apenas um pequeno pedaço de salsa.

Em outras palavras, você provou o petisco que preparei para você, mas isso não tem nada a ver com o que é chamado de “usar o desejo de receber”. Esta é a forma como os desejos de doar funcionam: você se abstém do seu desejo egoísta; tudo que você quer é me agradar. No entanto, você percebe que eu só ficarei satisfeito se todas as suas intenções e desejos forem dirigidas unicamente para me fazer feliz. Se você comesse carne e peixe, você inevitavelmente sentiria prazer para o seu próprio bem.

No entanto, há uma técnica com a ajuda da qual mesmo quando você se satisfaz, você ainda sente prazer só porque a sua satisfação visa o benefício e o prazer do anfitrião. Por enquanto, nós não podemos compreender ou imaginar o que está por trás dessas palavras. Você continua comendo, mostrando para o anfitrião que você desfruta de uma refeição sem qualquer constrangimento ou restrição. Ao mesmo tempo, suas intenções internas são destinadas exclusivamente a agradar ao anfitrião.

Pergunta: Por que nós podemos receber apenas nos desejos de doação?

Resposta: Isso ocorre porque após a primeira restrição, o desejo de receber deixou de ser um vaso que recebe a Luz. A intenção em prol da doação torna-se o “vaso”, uma vez que é a condição que nos permite receber.

A fim de desfrutar uma refeição, não basta estar com fome. Aos poucos, vamos entender este conceito. Nós chegamos à realização deste fato como resultado da crise geral em que nos encontramos. De repente, nós sentimos que os nossos desejos de receber estão vazios.

O vazio não significa que o nosso desejo de receber não foi preenchido. No entanto, não consideramos ou sentimos nosso estado atual como um preenchimento. O que está faltando? Não há propósito em nossa vida.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 29/04/14, Shamati # 141 “O Feriado de Pesach”

Comente