Ingenuidade Não É Uma Falha

Dr. Michael LaitmanPergunta: Quando Abraão disseminava suas ideias sobre a unidade na Babilônia antiga, muitos pensavam que ele era ingênuo, distante da realidade, e só muito poucos babilônios o seguiram. O que devemos fazer hoje, quando ouvimos as pessoas dizerem que somos ingênuos e distante da realidade?

Resposta: Eu concordo com essas pessoas. De fato pedir pela unidade e o amor parece ingênuo, especialmente se olharmos para a história da humanidade. O amor de uma mãe por um filho é mais ou menos compreendido, mas em relação a tudo o resto, somos manejados pela corporalidade e os hormônios e consideramos a sua influência sobre nós como o amor.

De fato, em nosso mundo, o amor significa receber prazer. Uma pessoa pode amar (gostar de) carne, outra peixe, e uma terceira o seu parceiro. Estes são todos prazeres.

Portanto, aqueles que não acreditam no amor estão certos até certo ponto. Do seu ponto de vista, nós falamos sobre algo que é abstrato, sobre uma forma de amor que simplesmente não existe no nosso mundo.

Afinal, o amor é quando eu anulo meu desejo diante do desejo do outro, faço o que é bom para ele, e desfruto disso. Eu não tenho contato com ele: ele não está perto de mim, é um completo estranho.

Onde nós podemos encontrar tais coisas? Afinal de contas, é contra a natureza. Isto significa que a minha mensagem é ingênua e distante da realidade.

Pergunta: Então, o que eu devo fazer? Abraão não desistiu. Ele fez um trabalho completo até que se reuniram em torno dele pessoas que pensavam como ele. Como é que ele se relacionava com aqueles que afirmavam que ele era ingênuo?

Resposta: Nós estamos falando de um sistema unificado. Consequentemente, com aqueles que você considera ingênuo, você trabalha com eles como sendo um círculo exterior. Por enquanto você reúne aqueles que estão perto de você e que desejam estar com você.

Além disso, você tem o grupo e trabalha em sua conexão para que ele esteja o mais próximo possível do Criador em seus atributos. Desta forma, a Luz que Reforma será revelada entre os amigos, para que, graças a ela, eles recebam a forma do Criador, o que significa que seus desejos, seus vasos, irão se conectar em doação mútua.

Quando a Luz iluminar entre os amigos, ela também irá se derramar aos outros. Afinal de contas, nós estamos conectados e mesmo aqueles que pensam menos de você porque você é ingênuo ainda estão conectados a você. Mesmo que os canais de comunicação entre vocês estejam inativos até agora, a Luz superior fluirá neles e até mesmo uma conexão negativa que é revelada no início vai ser a base para o que se segue. Então, de repente, você vai descobrir que aqueles que se opõem a você já estão dispostos a conversar com você.

Pergunta: Onde eu posso encontrar a força para não desistir e continuar a disseminar?

Resposta: No grupo. O grupo, onde todo mundo ouve reclamações sobre a sua ingenuidade, recebe poderes de mim. Esta é a forma como o mundo está organizado, e não há nada que possamos fazer sobre isso. Este é o nosso trabalho, o nosso destino, e é preciso entender que cada centavo se soma a uma grande conta.

A Luz está aqui e está nos pressionando. Nós temos que tentar atraí-la.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 04/04/14, Palestra sobre a Unificação da Nação

Comente