Busca Desesperada

Dr. Michael LaitmanOpinião (Natalia Voykova, colunista da Terra America, especialista em questões de gênero): “Tendo recebido a liberdade necessária no século XX, a mulher começou a se organizar e a mudar a ordem do mundo moderno; ela não tem pressa para ter filhos, mas será que ela está satisfeita com essa liberdade?

“Tanto a esquerda como a direita construíram a mulher moderna – forte, auto-suficiente, educada, empresarial, individual. De acordo com a lógica do capitalismo, a luta pelos direitos das mulheres foi uma luta pelo direito de consumir sem olhar para o homem.

“A imagem oposicionista evoca simpatia; ela está sempre na moda para ser ‘oposta’ – e hoje isso significa ser um conservador – e isso significa que a sociedade está no caminho para o unissex: para um novo tipo de ser humano, um novo poder no mundo virtual surrealista, em que homens e as mulheres são iguais.

“Uma combinação de homem e mulher na mulher moderna é sua parte integral. A mulher já não está perseguindo um homem: ela o ultrapassa. Oportunidades começaram a ser compartilhadas não entre homens e mulheres, mas entre capazes e incapazes. Como resultado, nós não vemos nenhuma grande desigualdade entre homens e mulheres, mas entre as mulheres. O nível de desigualdade é determinado pela educação.

2. Pessoas bem-educadas se casam entre si. E vice-versa. Esta é a forma como a sociedade unissex é formada.

3. Além disso, há uma sociedade de ‘hen’ – um cruzamento entre ‘he’ (ele) e ‘she’ (ela). Na Alemanha, o sexo num recém-nascido é abolido. A primeira pessoa assexuada foi registrada na Austrália.

“A questão de fundo: a civilização quase perdeu a mulher, na busca de uma mulher”.

Meu Comentário: A vida em família vai voltar à moda após o “reconhecimento do mal” em andamento com o resultado que, no final, a mulher não obteve nada…

Comente