É Bom Estar Junto No Centro Do Grupo E Ruim Estar Sozinho

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que significa que o sofrimento encurtam o tempo?

Resposta: Os sofrimentos e esclarecimentos encurtam o tempo, porque eu tenho que me sentir:

Mal no desejo de receber e bem no desejo de doar.
Mal sozinho e bem junto.
Mal fora do centro do grupo e bem no centro do grupo.

Tudo isso é contra a minha substância, o meu desejo. Se eu me esforço contra o meu desejo, eu sinto angústia e não estou pronto para realizá-lo. Uma pessoa não está preparada para sofrer por sua própria vontade, e onde há sofrimento, ela não pode entrar.

Somente com a condição de que ela tenha um objetivo maior que cubra os sofrimentos, ela estará pronta para aceitá-los, como um paciente que concorda com uma operação. Mesmo que esta seja desagradável e perigosa, ela concorda com isso ou morre. Portanto, não considerem essa pessoa um herói; ela realmente entende que, sem isso, é impossível continuar e que vale a pena aceitar o sofrimento e permanecer viva.

Cada animal e cada pessoa faz um cálculo assim. Mas é preciso ir contra o nosso desejo de receber, sem qualquer justificação do desejo de receber.

Quando eu vou contra o meu ego e tento estar integrado na sociedade e no grupo, para estar junto com eles e levar a cabo o que eles querem, eu não tenho nenhuma justificativa para isso. Eu não posso dizer que haverá algum tipo de benefício nisso para mim. Eu não vejo um fim para o qual vale a pena que eu me submeta e faça o que eles querem. Não há justificativa; eu não posso trocar uma vaca por um burro. Então, como vou fazer isso?

É aqui que um lugar para a “oração de muitos” é criado, que é um pedido para receber o poder de doação. Eu quero dar sem qualquer compensação. Isso é contra a minha natureza, e é impossível realizá-lo. Se isso compensasse, pelo contrário, eu certamente iria doar a fim de receber. Se eu preciso dar a alguém dez dólares e devolver, digamos, algo que vale mais que mil dólares, eu felizmente vou doar.

Eu não tenho nenhum problema em doar a fim de receber, todo mundo faz isso. Mas aqui nós estamos falando de doar sem qualquer compensação para mim, sem qualquer satisfação. Como é possível fazer isso? Não existem tais ações em nosso mundo. Para tudo que eu faço, deve haver uma reação oposta do outro lado. Caso contrário, esta seria uma máquina de movimento perpétuo, um motor eterno que constantemente fornece energia e poder sem ser carregado.

Não existe nada como isso em nosso mundo, embora exista na espiritualidade! Este é o poder do Criador, que pode doar sem qualquer compensação. Eu quero receber esse poder. Se através de uma pequena iluminação o desejo de adquirir essa característica cresce em mim, isto é um sinal de que eu já avancei para Lishma e eu já comecei a exigir: “Dá-me o poder de doar, sem nada em troca”.

Eu quero ser sábio, sensível e entender, para que eu seja capaz de doar e tenha tudo que preciso para essa doação. Assim, eu recebo essa capacidade.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 23/04/14, Escritos do Rabash

Comente