Nem Tudo É Fácil

Baal HaSulam, “Introdução ao Livro, Panim Meirot uMasbirot”, Item 1: Quem se atreveria a extraí-lo do coração das massas e escrutinar as suas maneiras, quando a sua realização é incompleta em ambas as partes da Torá, chamada Peshat (literal) e Drush (interpretação)? Na sua opinião, a ordem das quatro partes da Torá (PARDESS) começa com a Peshat, então oDrush, então Remez (insinuou), e no final o Sod (segredo) é compreendido.

Contudo, está escrito no livro de orações, Vilna Gaon, que a realização começa com a Sod…

Na verdade, nada é tão simples como parece. A realização da Torá está dividida em quatro partes e, mesmo elas estão dispostas em uma ordem inversa, em comparação com o que é aceito pelo povo comum. As pessoas pensam que elas estão aprendendo Pshat, enquanto, de fato, a Torá está escondida delas e na melhor das hipóteses é transmitida na forma de Sod.

Vilna Gaon escreve que começamos a aprender a partir de Sod, já que no início, ainda não sabemos nada. A Torá descreve o arranjo dos mundos, a sua gestão pelo Criador tem a intenção de revelar o Criador às criaturas. Este é, em essência, o objetivo da Torá, e fazer isso só é possível por meio da correção da criatura para a condição de “e amarás o teu amigo como a ti mesmo”.

A Torá foi dada como um meio para a realização espiritual e sua aprendizagem é prática, e, desta forma, a pessoa acompanha de acordo com a ordem dos níveis de Sod, Drush, Remez, Peshat.

Em outras palavras, primeiro eu capto apenas algumas pequenas dicas do grande segredo, a escuridão que me envolve e me impede de compreender qualquer coisa.

Então, o primeiro segmento me conecta com a Luz, com o Criador, com a gerência superior, e então eu começo a entender e sentir um pouco.

É assim que o desenvolvimento passa por quatro estágios, com quatro níveis de Aviut, e desde que não tenhamos absorvido-os, não podemos dizer que adquirimos e entendemos a Torá, pois a Torá veste o Criador e através disto a pessoa se corrige.

Nisto, ela se transformou no vaso corrigido pela Luz. Ela precisa dedicar toda a sua vida a este processo. Para isso, ela vive aqui nesta vida, e só assim ela continua na direção certa, o caminho dos quatro níveis de alcançar o sistema que inclui o vaso e a Luz.

As pessoas pensam que elas estão aprendendo Peshat, embora permaneçam na “superficialidade” do texto e prefiram entendê-lo “como ele é” e não entrar nele mais profundamente. No entanto, na verdade, tudo é o oposto, pois, através desta abordagem, uma pessoa não entende nada do que está escrito, a verdade está escondida dela.

Peshat simboliza a remoção do “vestuário” da Torá, a partir do sistema de mundos, quando eu descubro-os completamente. Sua descoberta significa a remoção da Masachim, o vestuário e as ocultações.

[129173]

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabala de 5/3/14, Escritos de Baal HaSulam

 

Comente