Caçadores Do Criador

Não há fracos ou fortes quando se trata do trabalho espiritual, porque todos nós somos zeros absolutos. Devemos entender o que significa um sistema integral. Nenhum de seus componentes tem qualquer significado por si mesmo. Em vez disso, todos eles dependem totalmente de todos os outros.

Pergunta: No entanto, diz-se que só os fortes e os heróis chegarão ao palácio do Rei.

Resposta: Eles são fortes, porque eles constantemente trabalham na construção do sistema, entre eles, a fim de descobrir a fonte da força superior na rede entre eles. Eles devem “caçar” pelo Criador!

Pergunta: Como você pode manter-se no trabalho espiritual se há pensamentos que o distraem tempo todo?

Resposta: Eu não preciso explicar o que acontece comigo, visto que eu não conheço o plano superior, como ele me abala, e quais os obstáculos que pode enviar-me a qualquer momento ou, pelo contrário, que diferentes formas de avançar. A minha missão é aceitar tudo isso e crescer mais forte.

Eu subo a montanha até o palácio do rei. No entanto, de repente, os guardas aparecem e me empurram para baixo, e eu rolo para o fundo novamente. Devo calcular quanto eles me empurram e por quê? Estes são os desejos que foram revelados a partir do próximo mais alto nível que eu não posso esclarecer. É só mais tarde que eu descubro que tudo decorre da misericórdia do Criador, que é benevolente. Nesse meio tempo, eu simplesmente aceito no que eu tenho, o que significa que eu justifico todos os estados acima da razão, acima do meu coração e mente, e acredito que isso me avança na direção certa.

É assim que encaro tudo até o momento atual. A partir de agora, tudo depende de mim, embora nada dependesse de mim até agora. Então, como eu posso ter certeza de que a partir de agora tudo depende de mim? Se eu aderir ao Criador, posso determinar a forma e a velocidade do meu avanço. No entanto, os níveis reais e os estados, pelos quais eu passo, dependem da Luz Superior e do meu quebrado Reshimot (genes espirituais).

Meu lugar na escada espiritual, os estados e os níveis pelos quais eu devo passar, já estão predeterminados. A única coisa que não está clara é a maneira pela qual eu passo por eles e minha capacidade de querer realmente avançar, a fim de doar ao Criador, que é o único fator independente que eu tenho. Nós paramos a cada passo do caminho até estabelecer a intenção de deleitar o Criador, em cada estado e em cada nível.

Os níveis em si são já pré-determinados, mas a extensão da sua revelação depende da minha preparação. Como eu as realizo e qual o ritmo do meu avanço, dependem de meu trabalho no grupo. Isso determina como eu aceito o próximo nível quando ele é revelado, como eu aceito a Luz Circundante, se eu a quero ou não. Isto pode iluminar e revelar meus terríveis desejos egoístas, mas vou aceitar de bom grado.

No entanto, isto também pode ser o contrário: que eu possa não querer esta revelação, quando aflições de repente me ferem. É fácil falar sobre isso, mas quando todos os dez Sefirot se aproximam de você, e você se encontra em um mundo escuro, cercado por diferentes problemas e dificuldades, tudo já depende de sua preparação.

Esta preparação permite que você altere a sua atitude para com os problemas, e os veja da maneira exatamente oposta. Por um lado, o mundo é simplesmente terrível, e isso é realmente o que é revelado no próximo nível, o que acrescenta mais e mais novo Aviut (espessura) para o meu desejo. Então, eu descubro o mundo de “o bom e o todo”, e eu percebo que todas as aflições foram dadas somente para mim, para que eu pudesse ascender.

Quando algum estado difícil termina, percebemos o quanto nós ganhamos, embora pareça muito desagradável à primeira vista. É impossível “despertar o amanhecer”, se não chegarmos a um estado em que a Luz e a escuridão são iguais. Eu não me importo quais estados virão, sejam eles agradáveis ​​ou desagradáveis. Concordo em parar no meio do caminho e não alcançar nada, desde que eu encante o Criador e, talvez, mesmo sem estar ciente disso.

Mesmo isso é demais! É suficiente apenas para eu pensar que me importo um pouco com Ele. Esta é a linha tênue entre esse mundo e o outro mundo.

[129441]

Da preparação para a Lição Diária de Cabalá 9/3/14

Comente