Veneno Que Cura

Dr. Michael LaitmanNão há nada além da Torá e da Oração, isto é, a descoberta das falhas que eu devo esclarecer, ordenar. Eu devo me conectar com os amigos, a fim de criar a deficiência correta que é imperativa para a correção, que se realizará por meio da nossa proximidade, a integração mútua, a conexão e a adesão de todas as partes quebradas.

Como resultado, nós chegamos à incapacidade de nos conectar, e esclarecemos que existe algum tipo de obstáculo entre nós, que nos perturba. Pode ser que o Criador não nos permita fazer isso, ou é a nossa própria natureza egoísta, que também foi criada pelo Criador.

Em outras palavras, nós descobrimos perturbações no caminho para a conexão, correção e restauração de todo o vaso, a alma coletiva na qual podemos descobrir o Criador como um único poder, e, desta maneira, nós percebemos a meta da criação, esta também sendo a nossa meta pessoal.

Se nós trabalharmos em tudo isso, então chegamos a nossa verdadeira falha: a nossa incapacidade de alcançar a conexão. Sobre isso se diz: “Aquele que faz a paz nas alturas vai fazer a paz para nós”, irá completar a nossa unificação, e vai nos conectar. Uma oração como esta será aceita imediatamente e nós vamos merecer uma resposta à oração.

A resposta à oração chega na forma da Luz que Corrige, que nos conecta. Esta Luz é chamada de Torá. Por isso se diz: “Eu criei a inclinação ao mal”, o desejo que nos separa e não nos permite conectar. No momento em que desejamos nos conectar, para sermos incluídos e nos derretermos um no outro, nós descobrimos a inclinação ao mal que desperta em nós. Antes disso, ela não se manifesta.

Ela está oculta no interior como uma serpente e nós não a sentimos. Mas no momento em que começamos a nos aproximar um do outro com a intenção de nos conectar, a serpente mostra sua cabeça e não permite isso. Ela secreta seu veneno, e nós entendemos, sentimos e descobrimos o que é a “inclinação ao mal”.

Mas contra essa inclinação ao mal, a Luz que Reforma vem e a transforma na inclinação ao bem. Ou seja, sem esse ego nós não conseguiríamos chegar à conexão; é especificamente a inclinação ao mal que se torna a inclinação ao bem. É como o veneno de cobra, que por um lado é venenoso, mas por outro lado é utilizado como remédio. Cada remédio é um veneno, mas um veneno feito numa dose muito pequena que pode ser utilizada para tratar a doença.

O veneno está na base de todos os remédios, mas nem todo o veneno é um remédio. Se coincidimos o veneno da cobra com o veneno dentro de nós, desta forma a Luz da correção é revelada internamente. É assim que chegamos à Torá; isto é, nós já temos a Torá (a Luz que Reforma) e a oração.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/01/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente