Uma Alma

A Torá, “Êxodo (Ki Tissa)”, 30:11-30:12: O Senhor falou a Moisés, dizendo: “Quando você toma a soma dos filhos de Israel, segundo os seus números, que cada um dê ao Senhor expiação por sua alma quando são contados; então não haverá praga entre eles, quando eles são contados”.

“Contar os filhos de Israel”, significa adquirir novos externos desejos e intenções, que eu havia rejeitado anteriormente. A pessoa começa a senti-los como um todo integral.

“Que cada um dê ao Senhor expiação por sua alma”, significa que não basta ligar-se um ao outro, mas que cada um comece a trabalhar acima de seu ego e a se conectar aos outros e descubra o nosso atributo comum, o desejo comum entre ele e os outros. Isto não foi sentido antes, por mim ou pelos outros, desde que isto foi mutuamente estabelecido entre nós. Esse desejo mútuo assemelha-se ao Criador e, portanto, é chamado de alma.

Nenhuma pessoa comum no nosso mundo tem uma alma. Este atributo simplesmente não existe. Nós temos que desenvolvê-lo por nossos esforços, chamando a Luz Superior que cria a alma geral entre nós, não separadamente em cada um de nós, mas só entre nós.

Acontece que existem sete bilhões de pessoas no mundo e uma alma comum para todas, que é o espaço vazio entre nós que foi preenchido por sentimentos egoísticos de uns para com os outros. Nós estabelecemos novas conexões acima disto, mudando a atitude egoísta para uma atitude altruísta para com o outro, que é a nossa alma.

Assim, o campo de força de atração mútua começa a trabalhar, no qual saímos de nós mesmos e vivemos para o bem dos outros, e assim adquirimos nossa alma. O estado em que todos começam a sentir-se fora de seu “eu anterior”, corpóreo e egoístico é o sentimento do mundo superior, a sensação do Criador.

Isso é o que a Torá nos ensina como se diz: “Eu criei a inclinação para o mal, eu criei a Torá (Luz) para corrigir isso. A palavra “Torá” deriva da palavra hebraica “Luz”.

Primeiro temos que descobrir o ego em nós, e na medida em que descobrimos isto, devemos querer mudá-lo. Quando mudamos a nossa atitude para com o ego, não por desprezo, mas simplesmente por querer transformá-lo em um atributo oposto, entendemos que ele foi intencionalmente criado como ajuda contra nós, e assim começamos a chamar a Luz Superior sobre nós, que corrige este ego.

[126355]

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” , 2/9/13

Material Relacionado:
Eu Sou Um Com Este Mundo
O Nascimento Do Estado De “Adão”

Comente