Para Onde Está O “Ponto No Coração” Nos Arrastando?

Pergunta: Que diferença faz para quem constrói uma intenção para a causa da doação: os amigos ou pessoas que não pertencem ao processo espiritual?

Resposta: A idéia é que você não sente outorga de estranhos. Eles não vão apoiá-lo, mas vão começar a se relacionar com você, para dizer o mínimo, como uma pessoa que é insana. Se você se comportar como um leão divino que só quer o bem deles, eles não vão entendê-lo.

Para algo dar certo, deve haver cooperação mútua entre vocês, você deve desenvolver esta reciprocidade, onde você é para eles o que eles são para você. Vocês apóiam-se mutuamente, estimulam-se um ao outro, discutem os seus problemas, e assim por diante. É possível fazer isso apenas em um grupo de pessoas com interesses semelhantes.

Num grupo nós cooperamos reciprocamente entre nós, apoiamos uns aos outros, e ansiamos alcançar a fusão de nossos corações, garantia mútua, Arvut. Com quem você pretende fazer isso? Com aqueles que estão andando na rua e alguém a quem isto, absolutamente, não importa? A pessoa não sabe para onde eles a estão movendo, pois tudo acontece em um campo geral. As pessoas são como cargas elétricas que estão se movendo em um campo geral de luz, elas atingem o ponto mais baixo de equilíbrio com isto e estão concentradas lá. Então, nós também estamos reunidos em um grupo em nosso mundo. De repente você começa a sentir para onde eles estão arrastando você e com quem é necessário se conectar. Isto é porque a sua carga, o seu “ponto no coração” está se movendo em um campo de Luz e chega a este estado.

[124650]

Da Convenção Virtual de Moscou “Unidade Sem Barreiras”, Segundo, Dia 14/12/13, Aula #2

Material Relacionado:
A Porta Para O Território Do Criador
O Grupo Como Um Envelope Do Criador

Comente