O Cérebro Define Um Tabu Contra Tentações

Dr. Michael LaitmanNas Notícias (de ScienceDaily): “Neurocientistas do Health Science Center da Universidade do Texas, em Houston (UTHealth) e da Universidade da Califórnia, San Diego, demonstraram com sucesso uma técnica para melhorar a forma de autocontrole por meio de uma nova forma de estimulação cerebral. …

“Os participantes do estudo foram convidados a executar uma tarefa comportamental simples que requeria a frenagem/desaceleração de ação – inibição – no cérebro. Em cada um dos participantes, os pesquisadores identificaram pela primeira vez o local específico para este freio na região pré-frontal do cérebro. Em seguida, eles aumentaram a atividade na região do cérebro usando estimulação com cargas elétricas breves e imperceptíveis. Isto levou a um aumento da frenagem – uma forma de reforço do autocontrole. …

“‘Há um circuito no cérebro para inibir ou frear as respostas’, disse Nitin Tandon, MD, autor e professor associado sênior do estudo no Departamento de Neurocirurgia da Faculdade de Medicina UTHealth, The Vivian L. Smith. ‘Acreditamos que somos os primeiros a mostrar que podemos melhorar este sistema de frenagem com estimulação cerebral’.

“Um computador estimulou o córtex pré-frontal exatamente quando foi necessária a frenagem. Isso foi feito usando elétrodos implantados diretamente na superfície do cérebro.

“Quando o teste foi repetido com a estimulação de uma região do cérebro fora do córtex pré-frontal, não houve efeito sobre o comportamento, mostrando que o efeito é específico para o sistema de frenagem pré-frontal.

“O método de estimulação elétrica era novidade na medida em que aparentemente reforçou a função pré-frontal, enquanto outros estudos de estimulação cerebral humana principalmente perturbam a atividade cerebral normal. Este é o primeiro estudo humano publicado para melhorar a função do lobo pré-frontal usando estimulação elétrica direta, relatam os pesquisadores”.

Meu Comentário: Não há dúvida de que vãos encontrar uma série de consequências negativas de tal interferência na liberdade de escolha. Embora isso possa trabalhar no nível de preferências egoístas, escolhas, mas com respeito ao amor e doação aos outros, em vez do ganho egoísta, o cérebro não vai funcionar, pois ele calcula o lucro dos desejos. Se eles são egoístas (o coração), então a mente calcula o que é melhor para o egoísmo. Assim, até que a pessoa transforma seus desejos de “receber” em “doar” com a ajuda da Luz Circundante, o cérebro não será capaz de calcular as ações anti-egoístas. Ou seja, sem a Cabalá, para transformar o egoísmo em altruísmo, não seremos capazes de obter o livre arbítrio, mas continuaremos a ser escravos do egoísmo, apenas dentro dele, programando-nos de preferência para desfrutar uma refeição ou ser magros.

Comente