Encontro No Lixão

Dr. Michael LaitmanRabash, “Carta 29”: E a ideia é que o trabalho que normalmente é feito com árvores também é feito com uma pessoa, a fim de treiná-la. As coisas que são necessárias para trabalhar com a árvore são trazidas e, a partir disso, nós podemos aprender como trabalhar com uma pessoa. Em primeiro lugar, há o estrume.

O trabalho da pessoa sobre si mesma começa a partir disso. Depois que ela faz uma escolha e vai na direção certa, ao decidir que vai subir e se ocupar com sua alma, ela serve a alma e não o corpo. Nós não abandonamos o corpo. Nós precisamos dele, mas apenas na medida em que ele ajuda com o trabalho na alma.

Nós fertilizamos, levamos estrume para elas. Da mesma forma, a pessoa deve trazer estrume para si mesma, ou seja, lixo, as qualidades desprezíveis na pessoa. Mas a pessoa não precisa trazer estrume de fora, como faria com a árvore; mas sim, ela deve trazer estrume do oculto para o revelado, ou seja, dentro de sua emoção, de modo que ela sinta o grau de desprezibilidade de suas qualidades desprezíveis. Caso contrário, ela não está preparada para corrigir seus atos.

Não devemos ter medo de todo o “lixo” que emerge até nós desde dentro. Nós estamos falando de uma pessoa que faz boas ações, que sempre está ansiando pelo bem, ou seja, por doação e conexão. No entanto, é precisamente através disso que ela desperta e traz à tona todo o lixo que está escondido dentro dela, que ela deve esclarecer e corrigir. Esta é a primeira fase do trabalho interno.

Nós não precisamos ter medo de que dentro de cada um seja descoberto um lixo fedorento. Enquanto você ainda não o descobriu, ele não fede. No entanto, é preciso descobri-lo, a fim de realizar o seu primeiro trabalho espiritual, que é “a fecundação”. Todo o respeito é devido a essas pessoas que, apesar de todo o mau cheiro que elas descobrem em suas características egoístas, continuam a fortalecer a compreensão dentro delas de que isso vem do Criador. O Criador organiza isso para que elas possam sempre fazer a escolha certa e avançar.

A árvore vive apenas graças a este estrume, então fertiliza! É incrível como por meio do uso correto do lixo, reconhecido pela pessoa como adubo para o crescimento, ela é elevada por meio da fé acima da razão, ajudando-a a avançar. Este não é um trabalho simples, mas muito respeitado. A classificação do nosso lixo interno e seu uso correto possibilita que nós nos elevemos para um nível cada vez mais alto o tempo todo.

Quanto mais alto nós nos elevamos, um lixo mais vil e imundo é descoberto dentro de nós, e nos níveis mais elevados tais características começam a ser reveladas numa pessoa que a chocam, “Tudo isto se encontra realmente dentro de mim?” Sim, em cada pessoa estão escondidas as características mais repugnantes, e só a nossa conexão pode nos salvar. Apenas a conexão com os amigos dirige uma pessoa corretamente. Nós esperamos ter sucesso em elevar todo o nosso lixo interior à santidade!

Nós devemos entender que o Monte Sinai é uma montanha de lixo, e é justamente sobre ela que devemos avançar. Lá, no pico, acima de todo o nosso lixo, existe o nosso encontro com o Criador, realmente no meio do lixão central. A principal coisa é não ter medo deste lixo e não escondê-lo, mas sim ver que é possível corrigi-lo com a ajuda dos amigos. É impossível fazer algo sozinho na espiritualidade, nem mesmo um único passo. No entanto, graças aos amigos, você vai transformar este mau cheiro numa fragrância agradável.

Tudo depende apenas do sentido. Se o sentido for egoísta, então nós sentimos um terrível mau cheiro, e se for para doar, esse cheiro de repente se torna um incenso perfumado.

Da Conversa durante a Refeição 17/01/14

Comente