A Lei De Equilíbrio Do Bem E Do Mal

Dr. Michael LaitmanChegou a hora de finalmente entenderemos e simplesmente talharmos isso em nós: ” na medida em que existe o mal, também existe o bem, e na medida em que existe o bem, então há mal”. Devemos respeitar e valorizar ambos, aceitá-los com gratidão e beijar a vara que nos bate e aqueles que nos odeiam. Só precisamos saber como equilibrar os nossos estados e sempre desejar por uma direção de maior equilíbrio, pela conexão com o Criador.

AQuem não entende esse princípio segue só uma linha -  esses – são aqueles que vivem em nosso mundo,  que são atraídos pelo bem e fogem e se escondem do mal. Na vida dos Cabalistas, se aceita o mal como bem, como um componente obrigatório, e se relaciona com os dois como algo vindo do Criador. E nós só precisamos equilibrá-los para que tanto o bem como o mal sejam completamente equivalentes para nós.

A pessoa é obrigada a agradecer e abençoar o mal como o bem, porque entende que ambos só vêm para elevá-la a um nível espiritual superior. E não há outra razão para a existência do mal, exceto tornar possível que a criatura exista. Pois se houvesse apenas o bem, não poderíamos discerni-lo, pois o bem é o Criador. Para senti-Lo, eu primeiro devo ser composto de uma natureza oposta, da força é oposta a Ele, ou seja, o mal.

Então, entre o meu mal e o seu bem, eu reúno um ponto que é chamado de ponto de adesão. É assim que chegamos ao estado de equilíbrio. E o equilíbrio é alcançado precisamente na conexão entre nós.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 27/12/13, Shamati # 72 “A Confiança é a Vestimenta para a Luz”

Comente