O Universo: O Espelho Do Homem

Dr. Michael LaitmanTudo o que nós percebemos neste mundo não pertence ao reino espiritual. De toda a realidade espiritual, nós “captamos” apenas uma pequena e distorcida parte que pode ser sentida em nossos vasos corrompidos. Esta pequena parte da espiritualidade fornece o sustento de nossos vasos, nos “abastece”, deixando-nos assim manter a nossa pseudoexistência chamada de “o suor da vida”.

Nosso mundo com todas as suas leis, natureza e ciência, é imaginário, uma vez que estas se manifestam apenas em vasos ficcionais do desejo egoísta em seu estágio mais baixo. Tudo o que podemos alcançar com a ajuda da ciência, mesmo que ela continuasse evoluindo por milhares de anos, permaneceria sempre dentro do ego.

Este mundo só existe em nossa imaginação. No final, acima dele, vamos revelar as leis da realidade superior, desejos altruístas, ou seja, vamos aprender as leis da Cabalá que pertencem ao mundo corrigido.

Nesse momento, este mundo material irá desaparecer. Afinal, esse mundo não existe só no desejo egoísta, mas sim no ser humano. A pessoa inclui este mundo com tudo o que ele já teve e tem: dinossauros e leões, estrelas e planetas… Nós não percebemos o universo em si, mas sentimos a profundidade dos nossos desejos materiais.

Conforme a correção dos nossos desejos materiais, tudo vai “fluir” do egoísmo para o altruísmo; então, a materialidade vai “evaporar”. Portanto, gastar energia e esforços pela materialidade é um completo desperdício, uma vez que é apenas uma base de preparação para as fases subsequentes.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 04/12/13, “A Liberdade”

Comente