O Processo De Decadência Social

Dr. Michael LaitmanPergunta: O estado atual da humanidade é um quadro típico de degradação de toda a humanidade. Se tomarmos o Império Romano como exemplo, lá o sistema se deteriorou e partiu tanto que todas as partes trabalharam apenas por si e pelo todo, e, portanto, os comandos das autoridades não tinham poder. O terrível processo de decadência social começou. E agora estamos falando de uma escala muito maior que a humanidade nunca experimentou.

Resposta: Mesmo agora isso está acontecendo sem espada e lança, tal como antes! Se olharmos a humanidade como uma espécie de sistema unificado, várias sociedades desenvolvidas em taxas diferentes, em geral, ela era um sistema coletivo dentro do qual unidades individuais eram danificadas. Mas o sistema sempre foi restaurado, enquanto hoje o estado é tal que não resta nenhuma sociedade saudável, porque a crise toca toda a humanidade em geral e danifica todo o sistema.

Os Cabalistas previram estes fenômenos numa base completamente científica. Se tomarmos o nosso ego como a força básica da natureza, a partir do qual todas as leis sociais e até mesmo naturais são derivadas, então, no final, o ego deve crescer a um estado como este, onde subjuga tudo o que existe, o que significa que ele vai destruir todas as conexões entre as pessoas.

Embora no início ele aja para criar essas conexões, depois que as organiza, ele chega à satisfação pessoal. Isso aconteceu em meados dos anos 50 do século passado, quando todos pensavam que a humanidade estava entrando em um estado de desenvolvimento infinito da sociedade de consumo em que tudo era para o bem da pessoa: as escolas, as universidades, a cultura, a ciência, a conquista de espaço.

Várias sociedades descobriram isso de maneiras diferentes, mas elas queriam especificamente atingir este objetivo. O egoísmo nos atraiu para este tipo de desenvolvimento. Como resultado disto, quando nós sistematicamente nos conectamos e organizamos conexões recíprocas globais em todo o mundo , imediatamente começamos a morrer, como o Império Romano.

Até o momento, nós certamente vemos que não temos a capacidade de usar essas conexões corretamente. Todos agem não apenas contra a própria pessoa, mas também contra toda a sociedade, e as destrói. Neste contexto, é possível ver claramente a natureza do crescimento cancerígeno no corpo , uma vez que mata tudo que o alimenta e, no final, morre.

De KabTV “Um Mundo Integral” 24/10/13

Comente