O Dever De Seguir Um Guia

Baal HaSulam, “A Liberdade”:… no que diz respeito à vida espiritual, … aqui se aplica uma lei natural sobre a coletividade, para subjugar-se ao indivíduo.

…E como o mais desenvolvido na geração é, certamente, o indivíduo, segue-se que, quando o público quer aliviar-se da terrível agonia e assumir o desenvolvimento consciente e voluntário, que é o caminho da Torá, eles não têm escolha senão subjugar-se a si mesmos e a sua liberdade física à disciplina do indivíduo e obedecer às ordens e os remédios que ele lhes oferecerá.

Assim, você vê que em assuntos espirituais, a autoridade do coletivo é anulada e a lei do “assemelhar-se a o indivíduo” é aplicada, ou seja, o desenvolvimento individual. Pois isso é fácil ver que países desenvolvidos e instruídos em todas as sociedades são sempre uma pequena minoria. Segue-se que o sucesso e o bem-estar espiritual da sociedade estão engarrafados e selados nas mãos da minoria.

Esta lei baseia-se no original HaVaYaH, sobre o que é dito, “Eu não mudei meu HaVaYaH,” dos quatro estágios da Luz Direta, o programa de desenvolvimento do desejo sob a influência da Luz é a única coisa que atua na realidade e define todas as suas formas. Tudo é dividido em quatro fases e sua raiz, Keter, a base da fonte.

Da mesma forma, a sociedade humana está dividida em níveis: inanimado, vegetativo, animado e o homem. O nível humano na humanidade, como o mais desenvolvido, é o menor em quantidade porque estas quatro fases (HaVaYaH) qualitativa e continuamente aumentam durante a transição de um estágio para o outro.

No universo há uma massa infinita de matéria inanimada, em relação à qual a vegetação que cobre a Terra parece ser uma gota no oceano. Mas o mundo animado é menor em relação ao mundo vegetativo e o ser humano é menor em relação a animado. Baal HaSulam explica que todo o nível inanimado é equivalente a uma planta, todas as plantas a um animal e todos os animais a um ser humano. Quantidade transforma-se em qualidade. O desenvolvimento de todo o nível inanimado é necessário para que uma planta saia dele, e o desenvolvimento de todas as plantas é necessário para um animal sair dele. E o nível animado todo tem que se desenvolver para que um humano saia dele.

Se quisermos avançar, então precisamos nos elevar para um grau mais alto, e, por conseguinte, temos nos apegar a alguém que está no grau seguinte. Assim, ele atua com respeito a humanidade e com respeito a cada pessoa que inclui todo o mundo dentro de si mesmo. Uma pessoa deve reunir todas as qualidades dos níveis ainda, vegetativos e animados em uma pirâmide para que, finalmente, se agarrem ao nível humano e curvem-se diante dele. O nível humano em uma pessoa é a sua aspiração a aderir ao Criador. Se ela organiza-se desta forma, então não será dispersada em diferentes direções, mas vai economizar tempo e passar do caminho natural de desenvolvimento ao caminho da Luz, a aceleração do tempo.

Tudo dentro de uma pessoa deve ser organizado desta forma, e dentro de uma comunidade pequena ou grande deve observar a mesma tendência. Se uma sociedade é organizada desta forma, ele vai salvar um monte de tempo e de muito sofrimento. Se quisermos avançar no caminho espiritual, temos que nos conectar a um indivíduo desenvolvido que nos mostra o caminho. Na fé acima da razão, que existe no nosso grau inferior, temos que aceitar a opinião dele, vindo de um grau mais elevado e agir de acordo com isso.

Ou seja, vamos em frente com sua cabeça. Baal HaSulam escreveu, referindo-se às palavras de Rambam (Maimônides) que se uma multidão cega tem um guia que sabe o caminho, então todo o resto vai certamente atingir o mesmo objetivo, embora eles não possam ver o caminho, nem o objetivo. Tudo isso vem da primeira HaVaYaH onde se estabeleceram as relações entre a quantidade e qualidade.

Da preparação para a lição diária de Cabalá de 12/09/13.

Material Relacionado:
O Futuro Está Aqui

Comente