Mentalidade – A Linguagem Interna Dos Seres Humanos

Dr. Michael LaitmanPergunta: De acordo com o método integral, para se criar uma família basta que um homem e uma mulher não sejam repelidos pelo um outro. Por outro lado, você mencionou que as almas são reunidas seletivamente, como resultado de sua semelhança de Reshimot (genes espirituais). O que mais nós temos que saber, a fim de implementar corretamente a metodologia?

Resposta: Nós sabemos que na espiritualidade a convergência acontece de acordo com o princípio da semelhança.

A semelhança neste mundo se manifesta em características comuns de personalidade, interesses comuns e pontos de vista, educação e nível social semelhantes. Todas estas coisas são muito importantes quando se trata de criar uma família.

Naturalmente, quando um casal está envolvido no avanço espiritual, isso se torna mais importante. No entanto, a semelhança material em nosso mundo deve ser comparada. Então, quanto mais as pessoas são semelhantes, próximas em espírito e educação, mais fácil e preferível é para eles terem uma família, que vem da lei espiritual da equivalência.

Eu não posso me casar com uma mulher da Austrália ou da África, por exemplo. Eu não estou falando sobre a cor de sua pele, mas sim de nossas propriedades internas, pois elas são totalmente diferentes entre si! Não vamos entender um ao outro pelo resto de nossas vidas!

Nós vamos conviver na mesma casa e até mesmo ter filhos (isso não é um problema), mas vai ser extremamente difícil para nós entender um ao outro internamente, porque a linguagem interior dela é completamente diferente da minha. Só parece que ela diz as mesmas palavras que eu; na verdade, as imagens que estão escondidas por trás das palavras que vivem em seu coração e mente são completamente diferentes das minhas.

Nós falamos uma língua material, mas cada um de nós temos uma linguagem interna completamente diferente que se baseia nas imagens que estão escondidas pelas palavras. Quando eu digo algo, eu tenho certa imagem por trás da palavra que eu disse e esta palavra evoca uma imagem totalmente diferente nela. Nós mal vamos nos entender. Na prática, isso simplesmente não acontece.

No reino espiritual, nós estamos unidos, incluídos um no outro. Eu aceito o seu mundo interno e ela toma o meu, não material, mas espiritual! Nós somos incapazes de aceitar o mundo material interno de outra pessoa porque não podemos corrigir nada neste mundo. Não podemos corrigir nossas qualidades materiais com as quais nascemos e que foram desenvolvidas em nós no processo da nossa formação e educação. Nós simplesmente não podemos fazê-lo!

Nós vemos essas coisas acontecerem mesmo com as pessoas em nosso círculo interior que tomam um marido ou esposa de um lugar distante e com uma mentalidade completamente diferente. Eles simplesmente não se entendem! Eles vivem juntos porque fazem parte do grupo e é por isso que adquiriram algo em comum, mas eles ainda não têm o significado interno de um olhar ou de entender um ao outro sem palavras. A mentalidade é extremamente importante!

Pergunta: Os cônjuges que têm diferentes mentalidades podem melhorar seu relacionamento ao aspirar à espiritualidade?

Resposta: Eu não creio! É impossível “entrar” em outra pessoa com um tipo diferente de mentalidade. É muito difícil! Até mesmo psicólogos ou políticos não podem fazê-lo. Ninguém pode! É preciso uma reorganização geral e completa do próprio cérebro. É impossível ter duas mentalidades simultaneamente. Mecanicamente, artificialmente isso pode supostamente acontecer, mas não realmente.

A mentalidade se refere à essas imagens conceituais do mundo que a pessoa adquire durante os primeiros 15-20 anos de sua vida. É impossível substituir ou alterá-las!

Qual é a linguagem interna que cada um de nós tem? São nossas imagens internas deste mundo que representamos em conexão com específicas formas, pensamentos e palavras. Por exemplo, às vezes nós vemos todos os tipos de códigos na tela do computador que representam a linguagem interna de um computador. Apesar de digitar palavras e dar comandos em inglês, russo e outras línguas, o computador converte-os em sua linguagem oculta que ele executa.

Nós também temos uma língua interna semelhante: ela é imutável e não pode ser alterada. Portanto, eu posso me relacionar externamente com outra pessoa, mas sempre haverá uma barreira entre nós. E não há nada que possamos fazer sobre isso; é o resultado de estarmos expostos ao ambiente durante a nossa infância e juventude.

Da Discussão sobre “Grupo e Disseminação” 20/10/13

Um Comentário

  1. Ola Rav, obrigado por suas explicacoes. Estou estudando Cabala por alguns anos e sobre a diferença entre os sexos eu pensava de forma diferente, este artigo me confunde muito. Eu tinha começado a acreditar que eles poderiam trabalhar sobre as diferenças, vendo-os como obstáculos a serem superados a fim de alcançar a união mais forte,…mais as pessoas são diferentes e mais terám de se esforçar para encontrar os pontos de união, mas eu pensei que isso poderia ser ao fim uma vantagem, mais è difícil e mais se pode alcançar realizações espiritual. Eu também pensei que as diferenças podem ser entendidas como um complemento um do outro. Em suma, eu acreditava que as pessoas muito parecidas não poderiam alcançar um alto grau de união por causa da falta de oportunidade de se esforçar para o proprio parceiro. Mas se olharmos para o mundo de hoje, parece que as culturas estão misturando muito, mais e mais pessoas de diferentes nacionalidades se encontram, se apaixonam e se casam,…tudo isso está errado? Por exemplo, infelizmente eu não me sinto atraído por mulheres do meu país, entao è tão errado tentar um relacionamento sério com uma estrangeira pela qual sou muito apaixonado? Muito obrigado Rav

Comente