Duas Centelhas Que Se Abraçam

Dr. Michael LaitmanQuando eu dou presentes a um amigo, eu me aproximo do Criador, porque realizo as mesmas ações de doação que o Criador executa em relação ao desejo do amigo, e, assim, compro-o, como os Cabalistas aconselham: “Compre um amigo”. Eu trabalho com o seu desejo de receber e não olho para a pessoa. Eu não vejo uma pessoa diante de mim, mas apenas um desejo de receber. Seu rosto e seu caráter não me importam. O que importa é que há uma centelha nela que anseia pelo Criador. Eu tenho que ter um parceiro que tenha o mesmo brilho que eu, a fim de alcançar o Criador. Portanto, eu não tenho escolha, porque ele foi enviado a mim do céu como o meu parceiro e eu tenho que aceitá-lo e trabalhar com ele.

Isso significa que “o Criador coloca a mão da pessoa na boa sorte”. Isso significa que Ele a leva a um grupo e diz: “Tome isso!” Então eu tomo, já que simplesmente não tenho outra escolha. Aqui as leis rígidas da natureza agem, como na física: eu tenho que usar essas forças a fim de alcançar o resultado desejado.

Nós temos que conectar pelo menos duas centelhas, dois Reshimot (reminiscências), dois anseios pelo Criador, mas a centelha do amigo, tal como a minha, é envolta em uma casca grossa de desejo egoísta. Eu só posso penetrar e atingir essa centelha se compro o seu ego. Isto é muito simples: eu tenho que saber o que quero e começar doando e dando-lhe um presente após o outro. Assim eu suborno o seu ego e ele vai parar de me rejeitar. O resultado será que as nossas centelhas irão se aproximar.

Meu objetivo não é o amigo, mas o Criador! Embora nossas intenções sejam totalmente Lo Lishma (não em Seu nome), por enquanto, a Luz nos reforma. A Luz brilha sobre nós e começa a agir entre nós. Ao dar ao amigo um presente, eu não só neutralizo o seu ego, mas também evoco e atraio a Luz Circundante que começa a agir em minha centelha e em sua centelha. Como resultado, nossas centelhas se aproximam.

Nossos desejos egoístas também se aproximam. Nós vemos que podemos deleitar e preencher um ao outro, mesmo com os nossos desejos corrompidos. Juntos, vamos nos sentir melhor e as coisas vão ser mais fáceis! Nós construímos um centro de nossos esforços comuns, organizar tudo nele e servimos uns aos outros. Vale a pena. Tudo é organizado dessa maneira, a fim de facilitar os primeiros passos ao longo do caminho espiritual para nós.

O nosso mundo não foi criado artificialmente ou por acaso. Ele foi criada como resultado da quebra dos vasos e, portanto, ele é organizado dessa maneira para nos permitir a subir a partir deste estado específico até o mundo de Ein Sof (Infinito). Nós temos todos os meios que precisamos aqui, e só precisamos seguir o conselho dos Cabalistas.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 11/12/13

Comente