A Arma Da Inveja Dirigida Contra Si Mesmo

Dr. Michael LaitmanRabash, “Amor dos Amigos”: A coisa mais importante é sempre lembrar o propósito da criação, que é conhecido por ser “fazer o bem às Suas criações”… Em outras palavras, o propósito da criação não é necessariamente para um seleto grupo, mas sim que o propósito da criação pertence a todas as criações, sem exceção. Isso não diz respeito, necessariamente, apenas ao forte e hábil, às pessoas corajosas que podem superar, mas a todas as pessoas.

Consulte a seção “Introdução ao Talmud Eser Sefirot“, item 21, Midrash Raba, Parashat “Esta é a Bênção”: O Criador disse a Israel: “Considere que toda a sabedoria e toda a Luz são coisas fáceis. Aquele que Me teme e faz atos de Torá, toda a sabedoria e Luz estão no seu coração”…E não se desespere no meio do caminho ou fuja da campanha, mas sim acredite que o Senhor pode até mesmo ajudar uma pessoa tão baixa e ignóbil como eu. Isso significa que o Criador me aproximará Dele e eu vou ser capaz de atingir a adesão com Ele.

A principal coisa é a paciência, a perseverança! Qualquer coisa, só não fuja, e, no final, você vai alcançar o temor. O temor começa com o temor animal habitual de golpes. Aos poucos, isso se torna cada vez mais esclarecido. Assim, nós chegamos aos golpes pelo nosso egoísmo, orgulho. Em seguida, haverá golpes de inveja, semelhantes aos que recebemos ontem, quando ouvimos sobre as extraordinárias realizações do grupo que agora está trabalhando no programa de educação integral.

Esta notícia tirou o sono de muitos, mas é útil porque isso nos ajuda a fazer um bom discernimento. Agora, nós entendemos um pouco melhor o que significa inveja no nível espiritual. Eu só precisava transformar esta inveja de “Por que eu não tenho isso?”, no oposto, tanto quanto possível, para empurrar os amigos para frente, para o sucesso. Isto é muito difícil.

Tudo depende da preocupação, do temor pelo bem-estar comum, em relação aos mais altos estados. Cada uma dessas experiências inclui muitos sentimentos: medo, inveja, ganância e ambição. No início, elas funcionam como fatores negativos, mas, em seguida, é necessário toma-las do zero, movê-las para o lado positivo.

Há uma forma bela e positiva contra qualquer qualidade negativa. Mas ela é despertada na pessoa apenas em conformidade com o seu amor pelos amigos. Assim, nós podemos transformar a inveja maliciosa, o ódio venenoso, em algo construtivo, útil para o avanço, etc. Uma propriedade existe em oposição à outra: nada desaparece. Se uma pessoa está avançando corretamente, então todos os princípios estão em constante crescimento, continuando a queimar nela cada vez mais.

Há um tipo de ódio que é chamado de “o ódio no serviço do Criador”. Ou seja, eu me preocupo com o sucesso do exército do Criador, de todos os meus amigos. Eu faço tudo pelo seu apoio, como uma mãe que está preocupada que seus filhos sejam saudáveis, fortes, firmes, e se amem. Meu coração dói por todos eles.

Eu começo a distinguir entre eu e o meu egoísmo. Por enquanto, o meu egoísmo ainda tem o seu poder; ele me ajuda a lutar pela minha conexão com o grupo, por seu apoio. Este é o nosso trabalho até o fim da correção. O nosso egoísmo irá crescer e prosperar, nos ajudando a revelar todos os detalhes sutis um contra o outro.

Caso contrário, como eu posso saber? Deve haver inveja positiva, ego negativo e temor altruísta. Caso contrário, eu vou perder o sabor. Não podemos “só amar” ou “só invejar”, não temos um sistema de medida, se dois pontos não existirem simultaneamente.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 29/12/13

Comente