Textos arquivados em ''

Além Da Palestra 1 – A Convenção Do Centro De Educação Em Moscou

Dr. Michael LaitmanO mundo chegará ao seu bom estado final predeterminado de qualquer maneira. Porém, de acordo com o programa de governo da natureza é possível chegar a este estado sem ser forçado pelo sofrimento, mas sendo motivado de forma independente, consciente. No entanto, neste caso, nós devemos preceder a nossa natureza, o egoísmo, a intenção para si mesmo em todas as nossas ações, e agir contra o egoísmo, em direção à intenção de apontar para o benefício dos outros, a doação em todas as nossas ações.

Isso é impossível, porque a nossa natureza é apenas o egoísmo, o desejo de agir apenas para si mesmo em tudo. Mas este mundo nos foi dado para corrigirmos a nossa natureza, e mesmo estando neste mundo nós podemos agir, enganando o nosso egoísmo.

Nós podemos dar aos amigos, embora a nossa intenção seja a de doar para nós mesmos. Nós podemos nos unir a eles, embora a nossa intenção, a nossa meta, seja para beneficiar apenas a nós mesmos. Porém, se agirmos assim, enquanto estudamos o estado de “doação, amor, em benefício dos outros”, descrito nas fontes cabalísticas, vamos atrair e despertar em nós mesmos a propriedade de doação e amor, que é chamada de Luz Superior.

Portanto, nós precisamos de amigos que aspiram a um mesmo objetivo e temos que apreciá-los na medida do quanto este objetivo é importante para nós, porque não podemos alcançá-lo sem eles. Assim, a nossa principal tarefa é a de formar um ambiente como esse, que nos atrairá para as boas aspirações, em vez de nos empurrar por trás pelo sofrimento, dolorosamente, inconscientemente, como está acontecendo com a humanidade inteira na medida em que ela se move para o mesmo objetivo.

Uma Porta, Uma Abertura, Uma Entrada

Dr. Michael LaitmanUma porta, uma abertura e uma entrada aparecem todos de uma vez na espiritualidade. Então, não espere para ver uma porta à distância, depois abordá-la e abri-la. Quando você vê uma porta, ela se abre imediatamente! Esta é a lei, e, portanto, se for cumprida, isso vai acontecer.

Somente se o meu vaso se torna semelhante ao da Luz – o que acontece de repente como o êxodo do Egito, que estava com pressa – é que de repente eu vejo uma porta que imediatamente se torna uma abertura, e eu entro.

Eu posso realizar tal ação em plena fé, o que significa se eu coloco um Masach (tela) “a fim de doar” sobre o meu vaso e me torno igual ao nível superior.

Baal HaSulam, Carta 26: Esse poder, de dar importância à palavra dos sábios nesta realidade em Dalet, é chamado de “fé”…

A pessoa que quer se aproximar da abertura deve trabalhar de acordo com a fé dos sábios. Na medida em que ela é aderida à grandeza de seu professor e do grupo, ela recebe energia por sua dedicação e pode se aproximar desta porta. Ela não tem nenhum poder próprio. Esta é a forma como isso é disposto em nosso mundo, e a pessoa recebe um professor, um grupo, bem como o estudo, a fim de atrair a Luz que Reforma, o que pode aproximá-la da entrada do mundo espiritual.

…é chamado de “fé”, uma vez que não é estabelecida de uma só vez, mas por meio da educação, adaptação e do trabalho.

Para isso se destina a educação integral, de modo que, ao usá-la, as pessoas vão receber a Luz que Reforma que vai mudá-las. Esta é a diferença entre a educação integral e o ensino regular que não evoca a Luz que Reforma e não muda a pessoa. Por isso, é tão importante que cada guia e professor de educação integral que trabalha com o público devam estar fortemente ligados ao grupo e o estudo e só depois sair para disseminar.

É semelhante à tutoria de uma criança, que seria como uma pedra não removida, se não fosse o tutor, que a eleva. É por isso que este trabalho é geralmente chamado de “um manto”, uma vez que é um sobretudo, “para além da” concepção humana…

Ou seja, acima da mente dessa criança.

No mundo físico, há crianças que ainda não têm uma mente, que estão prontas para se anular perante o adulto, de modo que ele vai cuidar delas. É assim que é naturalmente disposto na corporalidade. Se uma pessoa nascesse como um adulto, com uma mente desenvolvida, com seus próprios sentimentos e opiniões, seria impossível cuidar dela. Só quando ela se anula como um bebê, permitindo que outros façam o que quiserem com ela. Só quando ela abaixar a cabeça, acreditar e souber que depende totalmente de você, você vai ser capaz de fazer algo por ela.

Você pode imaginar se é fácil para uma pessoa adulta subjugar-se dessa maneira? No entanto, isso é o que realmente devemos fazer. Nós devemos tomar o exemplo deste mundo quando se trata da fase de concepção (Ibur), amamentação (Yenika) e mente (Mochin). Caso contrário, você não será capaz de avançar.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 13/12/13, Escritos do Baal HaSulam

Uma Escada Ascendente

Dr. Michael LaitmanNinguém, exceto Baal HaSulam, explica os termos “realidade”, “Divindade” e “Torá” tão claramente e de forma adequada à nossa geração, e que nos permite explicar tudo na forma de leis de cooperação mútua entre a Luz e o vaso, uma vez que não há nada além disso e tudo deriva disso. Todas as outras percepções não são nada, mas filosofias lógicas. Isso é cada vez mais claro para a humanidade, porque as pessoas estão se desenvolvendo. Assim, nós devemos esperar até que elas entendam o quanto se afogaram em todos os argumentos e filosofias.

Esse é o caminho. Nós também estavamos na mesma posição. É até uma coisa boa que alguns discordem de nós e que nos humilhem, porque assim a força do esclarecimento é revelada mais claramente e o verdadeiro significado do termo “Divindade” será compreendido.

Portanto, por todos os meios, eles devem ter forças para se opor. Eu estou realmente feliz em ouvir objeções e não quero me livrar delas ou apagá-las. Isto vai realmente levar a mais esclarecimentos. Assim, o nosso mundo, que vive numa mentira, vai chegar ao esclarecimento da verdade por tais acusações.

Baal HaSulam recebeu a permissão de revelar a sabedoria da Cabalá à nossa geração. Nenhum outro Cabalista recebeu tal permissão. Mesmo o Ari não escreveu nada por si mesmo; toda a sua obra foi escrita por seu discípulo, o rabino Chaim Vital. Ninguém em toda a história escreveu ou explicou tão claramente o que precisamos para realizar e cumprir o fim da correção. Sem o Baal HaSulam não seríamos capazes de abordar a correção que estamos realmente começando a cumprir agora.

Nós também produzimos uma grande quantidade de materiais, mas estes não são comentários sobre o Baal HaSulam, mas suplementos sem os quais o que o Baal HaSulam disse não seria compreendido. Nós só queremos tornar mais fácil para as pessoas entenderem e perceberem suas palavras.

Seus livros são as fontes que serão utilizadas pela próxima geração como a escada ascendente. Nós só ajudamos a todos a encontrar essa escada, a se aproximar dela, e começar a subir. Este também é um trabalho muito importante e eu estou muito orgulhoso dele, mas ainda é apenas uma preparação para a subida.

Quanto às outras ciências, elas não vão ajudar. Eles realmente estudam diferentes fenômenos e conexões mútuas, mas não podem descobrir o seu próprio motor. É a Luz que opera tudo e todo o resto é o desejo, o vaso, que também está oculto dos cientistas. É porque o desejo e a Luz são duas forças divinas que não podem ser encontrados na corporalidade. Nós só vemos os efeitos de suas ações, mas não conhecemos a sua essência.

O que é um desejo? Você pode dizer que é energia; você pode dizer que é a força de atração ou rejeição. Mas o próprio desejo já é a matéria espiritual.

Assim, só a Luz que Reforma, e não a ciência comum, pode nos desenvolver e nos deixar sentir o que é um desejo; é como se eu olhasse para mim com um microscópio especial que penetra a matéria. É como se ela desaparecesse e eu não olhasse mais para proteínas ou células, mas sim descobrisse a força do desejo pela Luz que Reforma e começasse a trabalhar com ela. Eu não sabia disso antes. Na verdade, eu só sabia sobre o meu ego e sempre quis algo para mim. Mas esta não é a força espiritual.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 09/12/13, Escritos do Baal HaSulam

Vamos Determinar O Nosso Destino Por Nós Mesmos

Dr. Michael LaitmanNós chegamos a um estado em que a Luz Circundante já começa a afetar toda a humanidade. Agora tudo depende da pessoa. Nós completamos a primeira fase de nossa evolução que foi determinada somente pela Luz.

Esta foi a fase em que desenvolvemos sobre os níveis do inanimado, vegetativo, e animar a natureza. Este foi o período que durou até o tempo do Ari quando não tivemos escolha, tivemos a cair, a fim de ser misturar em seus desejos.

Porém, a partir do momento do Ari começou a subida, o período de correção, até o tempo do Baal HaSulam, que já afirma que nós temos que começar esse trabalho de correção e entender que todos os preparativos do Alto terminaram. Isto significa que a descida dos vasos e a incorporação dos vasos sob a influência da Luz Circundante chegou ao fim. Agora nós podemos usar a Luz Circundante, a fim nos elevarmos acima dela pelo nosso trabalho e determinarmos o tempo por nós mesmos.

Tudo está pronto para a nossa correção! Portanto, não há necessidade de contas a respeito de qual Mitzva (mandamento) é suave e qual é severa, quais são os bons momentos e quais são os ruins; tudo depende de nós agora, de como organizamos o nosso trabalho. Assim, nós vamos subir acima dos conceitos de tempo, espaço e movimento, acima do que experimentamos, e vamos determinar o nosso destino por nós mesmos pelo poder de nossa crescente conexão.

Está escrito: “Cuidado com a Mitzva suave assim como com a severa”. Isso significa que nós temos que subir acima de todos os nossos estados; nós não sabemos com o que somos recompensados. A fim de alcançar a recompensa, devemos simplesmente nos conectar. Assim, vamos determinar nossas subidas e descidas, o ritmo do nosso progresso e cada estado por nós mesmos. Nós vamos começar a perceber e a sentir todos os estados como mais eficazes e benéficos e vamos justificar mais cada estado até que finalmente vamos justificar tudo!

Assim, chegaremos a um estado que é completamente dia, o ara estado da Luz eterna que brilha todo o caminho até o mundo de Ein Sof (Infinito). Descobriremos que sempre estivemos lá e que só tivemos que mudar nossa percepção, a nossa atitude, corrigir nossos vasos ver isso.

Nunca devemos esquecer que toda correção está apenas na conexão entre nós que está em constantemente fica mais forte em qualidade e quantidade.

Da Preparação para a Lição Diária de Cabalá 04/12/13

Um Gênio Que Cria De Acordo Com Um Programa

Dr. Michael LaitmanPergunta: Há pessoas que sabem organizar bem os processos, e se a pessoa toma para si a responsabilidade, ela a realiza até o fim. Mas entre nós, nos grupos, há muitas pessoas que são o que chamamos de “as pessoas criativas”. De que maneira essa criatividade é expressa? Você vê, por um lado, nós precisamos de liberdade e, por outro lado, de supervisão e controle; essas coisas são contraditórias. Como é possível trabalhar com pessoas como estas?

Resposta: É claro que as pessoas criativas são tipos singulares de pessoas que devem ser mantidas em algum tipo de estrutura, porque sem isso, se elas não estivessem suficientemente ligadas a um objetivo, elas poderiam divagar em algum lugar. Por outro lado, elas necessitam de liberdade. Mas quando elas se encontram no âmbito de algum projeto, onde as áreas para o trabalho foram preparadas para elas desde o início, baseadas num sistema com um acordo, então a pessoa não pode se sentar em casa na agonia da criação ou passear ao longo da praia, escrevendo algo para si. Ela deve ir e “impulsionar” os materiais, ou seja, aqui há sempre um conflito interno com “liberdade artística”.

Certa vez, eu estudei um pouco a biografia de “artistas livres” e sei que todos eles funcionam de acordo com ordens. Parece-nos que eles criam a partir do sofrimento. Mas, na verdade, tudo é feito de forma realista em prol de uma fatia de pão, para cobrir diversas despesas, etc. Toda a criatividade é feita por ordem e sob pressão. Portanto, apesar do gênio, eles precisam estar em uma estrutura.

Pergunta: Como se constroem essas estruturas?

Resposta: Deve haver um programa! Se eu trabalho com as massas, como posso viver sem um programa? Elas me obrigam.

Pergunta: Mas essa pessoa não consegue juntar um programa…

Resposta: Esta é outra questão.

Por exemplo, o famoso violinista Oistrakh estava sempre flutuando nas nuvens. No último momento, o ministro da Cultura, Furtseva, entrava em contato com ele e dizia: “Uma pessoa está indo até você agora com um bilhete de avião e vai levá-lo ao aeroporto. Você está viajando numa turnê”. É isso. Ele pegava seu violino, o levava ao aeroporto, e viava. Apesar de tudo isso, ele voava de acordo com um programa, pois caso contrário seria necessário cobrir grandes multas por quebra de contrato, e assim por diante, ou seja, não poderia haver objeções ou reservas. Nós temos que trabalhar de acordo com um programa. Não há nada a fazer sobre isso.

De KabTV “Através do Tempo” 22/09/13

Controlar Estados Internos

Dr. Michael LaitmanPergunta: Se metade do nosso grupo é constituído por pessoas chamadas criativas, como devemos organizá-las? É possível entender como nossos instrutores se cansam de gastar tanta energia nelas.

Resposta: Precisa ser um trabalho mútuo, quando estamos todos na mesma sintonia. Cada um é um perito em seu campo, mas todos nós estamos focados em um objetivo. A sociedade precisa estar especificamente acima de tudo isso. Na medida em que eu me dobro diante dos meus amigos, eu sou grande, apesar de todas as minhas atividades criativas.

Mas, no nosso negócio, não pode haver um estado em que a pessoa, de repente, “cai” por um ou dois dias. Ela não é capaz de falar e está imersa em preocupações internas, a inspiração a abandona. É preciso entender isso e ajudar, substituindo-a por outra pessoa. Mas este é apenas um caso excepcional.

Você acha que quando eu vou para uma lição, eu não tenho buscas internas, experiências, altos e baixos internos? Mas eu não falo sobre isso, meus alunos não vêm isso, a menos que eu esteja doente ou com febre. Porém, isso raramente acontece, e ninguém pode determinar o meu estado interior de acordo com a minha aparência. E acredite em mim, é mil vezes mais difícil do que o seu estado. É preciso ter o controle disso. No começo é muito difícil, e depois é mais fácil. Se uma pessoa dissesse realmente qual era o problema, então você deveria entendê-la. Mas isso não deve se tornar um sistema.

De KabTV “Através do Tempo” 22/09/13

Contanto Que Vocês Não Tenham Comido Um Pouco De Sal Juntos…

Dr. Michael LaitmanPergunta: Nós temos algumas fontes em paralelo para moldar o método integral, que não interagem entre si. Suponha que, em Moscou, nós reunamos uma experiência particular para a disseminação do método e, na Europa, as pessoas ajam de forma independente. Será que precisamos agir em conjunto com elas para transmitir nossa experiência a elas?

Resposta: É impossível transmitir experiência. É possível transmitir apenas o conhecimento, mas não o espírito. Se não estivéssemos bem familiarizados uns com os outros e só nos comunicássemos virtualmente o tempo todo, não nos entenderíamos. Como dizem, contanto que vocês não tenham comido um pouco de sal juntos, vocês não reconhecem a pessoa. Isto é realmente assim.

Eu creio que seria possível transmitir todo o corpo de conhecimento às pessoas, ou até mesmo fazê-las vir ao nosso site, tirar materiais de lá, trabalhar com eles, escrever relatórios e fazer os exames. Só depois disso é que elas podem vir até nós para treinar e fazer um estágio, ir com a gente para lugares diferentes e participar do treinamento. Afinal, sem contato, sem integração com o outro, nada vai funcionar.

De KabTV “Através do Tempo” 18/09/13

A Ligação Entre As Ações E As Fontes

Dr. Michael LaitmanPergunta: Em toda ciência há uma série de tendências. Em nosso trabalho, há também este fenômeno. Há grupos que entendem o método integral e seu desenvolvimento em sua própria maneira. Como devemos nos relacionar com isso?

Resposta: Eu explico que as pessoas devem crescer de uma determinada forma e não apenas por meio de atividades. Elas necessitam uma teoria séria, devem vivê-la, receber de suas fontes, de suas raízes. Elas devem responder as perguntas a partir de seu conhecimento, da conexão com o grupo e com a gente.

Muitos estados confusos e perguntas são despertados que podem ser resolvidos no plano do nosso mundo em todos os tipos de formas, mas não integralmente. E elas devem resolvê-los especificamente através do método integral. E não apenas, “Venham, vamos dar as mãos e tudo será resolvido”, não.

Aqui ainda há uma enorme lacuna que eu devo identificar. Isso vai ser resolvido quando eu ligar minhas atividades especificamente com as fontes. Porém, talvez isso ainda não tenha sido expresso ativamente e, portanto, eu não o vejo nas fontes.

Em outras palavras, tudo isso já foi descrito em algum lugar, mas eu ainda não estou pronto para vê-lo, porque a necessidade de recebê-lo a partir das fontes não existe em mim. Só a conexão entre as práticas e as verdadeiras fontes (livros, artigos) finalmente dá a resposta.

Pergunta: Suponha que, em Moscou, nós tenhamos a necessidade de viajar a São Petersburgo, Kiev, Minsk, e assim por diante, para falar com os amigos, para gerenciar projetos integrais junto com eles, e eles não têm necessidade disso. É uma tendência unificar corretamente essas ações ou cada um deles deveria amadurecer em seu próprio fluxo?

Resposta: Não, aqui tudo deve ser unificado. Eu não posso imaginar que existam diferentes correntes ou abordagens aqui.

Para cada público, uma mentalidade diferente para todas as diferentes nações deve vir de uma fonte, apenas num estilo um pouco diferente, e nada mais.

Eu posso ver isso numa pessoa quando, durante uma conversa, de repente ela deixa a educação integral e começa a transmitir psicologia ou, digamos, ciências naturais. Nós sentimos que isso não vem de nossas fontes. Ela não sente isso, mas eu sinto que isso não está ligado à raiz e, no futuro, isso vai permanecer com o público como um conhecimento vazio, completamente não elaborado.

De KabTV “Através do Tempo” 18/09/13