O Mundo E Eu

Este mundo é semelhante a um selo inverso ou sombra: Isto demonstra para nós até que ponto somos diferentes do nível do mundo espiritual ao qual devemos corresponder (tornar-nos equivalente a).

Vamos dizer que eu tenho dez anos de idade e de acordo com a minha idade e ao desenvolvimento que recebi da natureza e de meus pais, espera-se que eu atenda a um determinado nível de conhecimento e comportamento. No entanto, eu não atendo, por isso eu vejo o mundo como quebrado.

Se eu atendi exatamente a todos os requisitos relacionados com a minha idade, eu iria ver o mundo como perfeito, pois o meu desejo, propriedades, o mundo, e minha atitude em relação a isto corresponde com a idade. Então, eu me sentiria como existente no mundo do Infinito, mas apenas na capacidade de uma criança de dez anos de idade. E isto é o mesmo em qualquer idade.

Todos os mundos são ocultações ou manifestações do mal, causadas por minha incongruência com o sistema. Eu deveria estar subindo os degraus, mas eu não me encaixo neles, porque eu não sei as leis. Portanto, o mundo me trata de acordo com a minha imperfeição e inadequação.

Eu corrompi o mundo com a minha atitude ruim para com ele, e agora o vejo como existente em sistemas de disciplina e de promoção de respostas para mim, em troca.

Todos eles parecem não corrigidos para mim . Por quê?

Isto é assim porque “todos julgam com suas próprias falhas.” O mundo nos mostra quem somos, é a nossa sombra. Portanto, não podemos culpar alguém ou fazer qualquer coisa, exceto nos corrigir internamente. Eu me examino em relação ao ambiente correto, o grupo,e eu verifico se eu cheguei à unidade e a garantia mútua com ele. Invocando o Criador para ajudar, eu provoco a correção do sistema coletivo.

[24059]

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 15/10/10,”O Arvut (Garantia Mútua)”

Material Relacionado:
A Matriz da Nossa Realidade
Minha Vida Como Um Filme – O Negócio “Real”

Comente