O Duplo Sentido Do Termo “Ego”

Pergunta: Eu quero cumprimentar o povo da Escandinávia. Destacam-se na sua capacidade de ouvir uns aos outros no grupo. Se alguém começa a falar, todo mundo escuta a ele, percebendo o que ele diz e colhendo cada comentário um por um. Em seguida, eles se movem para o próximo orador. Eles têm uma notável capacidade de entender um ao outro!

Resposta: Cada nação tem seus próprios atributos positivos e negativos. Na verdade, eles não são positivos ou negativos. Se nós nos conectarmos em um único sistema, somos como um quebra-cabeça e, de repente, sentimos que cada um encontra o seu lugar, sem ter que mudar. Não há necessidade de pressionar a si mesmo! Não há absolutamente nenhuma necessidade de cortar certas “caudas” ou extremidades cortantes fora de si mesmo.

Temos que fazer esforços que visam apenas à conexão e união entre nós. Então, veremos que todo o mal em mim e todo o mal ou o bem nos outros, de repente, vem junto, complementando um ao outro, e fazendo uma imagem maravilhosa. A correção não está no fato de que temos de corrigir cada um de nós ou corrigir nações e civilizações, mas apenas em nossa conexão, do jeito que somos.

Na verdade, o ego não é o que existe em cada um de nós, mas é o que não nos permite conectar.

Suponha que nós não somos egoístas, mas quando tentamos conectar-nos , começamos a sentir forças opostas que nos fazem sentir repulsa um pelo outro. Estas forças que operam em oposição a nossa conexão são chamadas de ego.

Mas se não tentamos nos conectar e não incluímos estas forças de atração em nós, não temos um ego espiritual e o que é revelado entre nós é o ego corporal comum. Todos os meus desejos corporais por comida, sexo, família, dinheiro, respeito e conhecimento são todos as partes do meu ego corporal, com pouca correlação com outras pessoas, em particular.

O ego real que requer correção é o ego anti-social. Somente quando ansiamos um pelo outro são reveladas as forças que estão contra a conexão.

Uma pessoa comum não tem ego, ela quer ser mais rica do que outras, ou mais forte do que as outras, e daí? Não há necessidade de corrigir tais desejos, eles nos ajudam a avançar, eles têm de permanecer constantes. Nós só temos que corrigir o ego espiritual, a fim de estabelecer a nossa conexão acima dele.

[116521]

Da Convenção de Estocolmo “Alegria na unidade”, em 31/8/13, Lição 3

 

Comente