Todos Os Problemas Do Mundo

Dr. Michael LaitmanNa verdade, o Criador apresenta uma “performance teatral” diante de mim, na qual tudo, os atores e todos, são fantoches, exceto eu. Portanto, tentando aproximá-los Dele, eu, em essência, me corrijo. O mundo inteiro faz parte da minha alma, vasos quebrados e espalhados, desejos que se separam de mim em diferentes direções. Agora eu tenho que aproximá-los novamente.

Se eu fosse forte o suficiente, o Criador teria me deixado sentir suas dores como a minha. No entanto, para facilitar o meu trabalho, ele me envia a sensação de “seus” problemas, de modo que vou trabalhar com eles. No entanto, se eu negligencio este trabalho, vou sentir que eu mesmo estou em apuros.

É por isso que eu ainda percebo o mundo todo “de fora”. Por isso é mais fácil para eu trabalhar com ele. De fato, se toda a miséria das pessoas que estão morrendo de fome, guerras e outros desastres tivessem se manifestado em mim, se eu tivesse concentrado todos os meus vasos vazios no pequeno nível do nosso mundo, eu não teria suportado tal pressão.

Para evitar que isso aconteça, estes vasos foram afastados de mim e dados a mim para que eu os sentisse como estranhos, para que, gradualmente, na medida em que ficasse mais forte, os aproximasse de mim. Depois, no decorrer desta abordagem, eu acho que eles não estão com problemas, que, pelo contrário, eles estão corrigidos e experimentam prazer. Baal HaSulam escreve sobre isso em seu artigo “Ocultação e Revelação do Criador”.

Não há outra maneira. Eu não sou capaz de absorver todos os males do mundo, apesar de estarmos falando dos meus vasos, desejos.

Nós simplesmente não entendemos que a misericórdia superior está realmente escondida na quebra dos vasos. No final, devido a ela, eu obtenho um vaso capaz de abranger toda a realidade, toda a Luz do Criador. No entanto, eu nunca sinto esse vaso vazio como ele é, pois é impossível manter essa sensação.

A pessoa mal consegue sequer ficar em nosso pequeno palco com seus problemas. Portanto, o que podemos dizer sobre toda a Malchut vazia do mundo do Infinito? Às vezes a pessoa recebe uma gota desse estado, a “iluminação de Malchut“, uma sensação horrível de um abismo escancarado…

No entanto, nós recebemos a quebra dos vasos para nos ajudar, e agora somos capazes de passar por uma série de estados, gradualmente remontando-os. E quando eu aproximo de mim qualquer parte externa no processo, este “fruto” amargo se torna doce e, como resultado, eu o coloco na minha “cesta” até que ela seja preenchida com todos os frutos da árvore do conhecimento.

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 23/08/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente