Sacrifícios Que Nos Aproximam Do Criador

Dr. Michael LaitmanToda a ordem de oferecer sacrifícios é descrita em detalhes na Torá, mas este processo ocorre realmente dentro de uma pessoa, em seu mundo interior. A preparação de animais para o sacrifício, oferendas, e o trabalho dos sacerdotes (Cohen) depende da pessoa, do seu nível espiritual e das intenções associadas a este nível.

Pergunta: O que acontece exatamente quando a pessoa oferece um sacrifício ao Criador?

Resposta: Ela toma um desejo egoísta e o “corta e erradica”, como se diz: “Aquele que deseja viver tem que matar a si mesmo”. Então, a pessoa revive seu desejo de viver em prol da doação. Isto é o que chamamos de “um sacrifício”.

“Sacrifício” (קֻרְבַּן) significa “convergência” (קרבה) com o Criador. A pessoa se aproxima Dele na medida em que inclusive come comida em prol da doação. Ao oferecer um sacrifício, a pessoa sobe do nível de Israel (a intenção direta ao Criador) para o nível de levita e Cohen. Nesses níveis, ela oferece um sacrifício e o recebe de volta, mas agora ela tem uma intenção altruísta, ou seja, ela corrige seu desejos de recepção e os transforma em doação. A pessoa “come carne” e “bebe vinho”, e ao fazê-lo se sacrifíca em prol do Criador, aproximando-se Dele.

Essas ações são descritas como abater animais e cozinhar sua carne. Enquanto os Cohens fazem este trabalho, os Levitas “cantam”. Este é o trabalho concreto que eles realizam nas três etapas com o nome “Israel”, “Cohens” e “Levitas”. Enquanto sobe, a pessoa corrige o seu egoísmo, o “animal” nela, matando-o e preparando-o para receber em prol da doação. A imagem difere radicalmente de sua descrição material… como ocorre em todos os mandamentos.

Comente