Procuro Aquele A Quem Posso dar Alegria!

Pergunta: Depois de eu terminar uma etapa do meu trabalho pessoal com um grupo, há uma fase quando estou a trabalhar com um parceiro especial na minha frente?

Resposta: Sim, progressivamente chegamos a isso, depois de descobrir quanto precisamos de interligação, e queremos amar alguém. Amar – significa espiritualmente preenchê-lo. O vazio interior está a começar a mostrar-me, que eu quero doar,  fazer o bem ao alguém. Isso se chama “rajada” de amor.

Exactamente isso sente o adolescente apaixonado pela primeira vez. Acima de tudo, ele quere a interligação com uma rapariga: de dar e receber dela. A ligação só pode ser mútua: Eu tenho algo para dar e obter algo dele. Na altura eu não entendia, eu não era um bom psicólogo, e agora, devido à “limpeza” de mi mesmo da casca e do trabalho em grupo, eu estou a começar a descobrir de que na verdade é composto meu desejo. Portanto, primeira vez nos obtemos de natureza o estado de amor, e ele não é realizado. Mas quando chegamos à esse desejo pela segunda vez ,ele já pode ser realizado .

No processo de descoberta dos seus verdadeiros desejos internos, no final, eu tenho que revelar, que no fundo eu queria encontrar alguém a quem posso doar. Afinal de contas, tenho a alegria de ser capaz de agradar alguém. E ele sabe disso e me responde com o mesmo. Cada um de nós preenche o outro.

Pergunta: E então eu começo procurar alguem quem eu posso doar?

Resposta: Isso fica claro, porque estamos a começar a desempenhar para a mesma direção, e eu sinto isso. Nós já nos separamos de aparência exterior e não estamos a procura do apelo visual mas para as reações das pessoas. E estas reações são internas, cada vez mais.

De repente eu começo a sentir que essa pessoa é o melhor para as minhas necessidades espirituais. E assim que eu sinto. Tudo isto nós verificamos conversando entre si dentro do grupo, e começamos entender mais claramente com quem podemos criar ligação. É um trabalho meticuloso, contínuo, pois desta forma podemos construir nossas novas ferramentas para a doação mutua – um meio para a nossa conexão.

De programa “Conversas sobre Nova Vida” Nº198

Comente