A Letra “Nun”: Uma Beleza Impotente

Dr. Michael LaitmanA pergunta é: Por que o mundo não foi criado pela letra Nun, que é tão boa e bonita? A letra “Nun” representa 50, ou seja, “50 portas de Bina“, uma correção completa, a quebra da escravidão no Egito, a recepção da Torá. Tudo isso depende da letra “Nun“. Ela corresponde à Sefira Yesod, a pequenez (Katnut) com que devemos trabalhar até o fim da correção.

Os Zivugim (acoplamentos) são feitos em Yesod, o que significa na fé acima da razão, de baixo para cima, até o fim da correção. Aparentemente, esta letra é impecável e, com razão, exige que o mundo seja criado por ela e promete levá-lo até o fim da correção.

É tudo verdade, com uma exceção; esta letra é impotente! Se não fosse pela letra “Samech”, que pode sempre contar com a pequenez, Nun não seria capaz de fazer nada. Portanto, é impossível realizar correções só com este atributo. A letra “Samech” deve participar em todas as ações, a fim de prestar este apoio, a Luz de Hassadim e, graças a ela, o atributo de Nun pode agir na Sefira Yesod e não cair em Malchut. Em geral, todas as letras são necessárias, e é impossível levar o mundo à correção desejável por esse atributo, embora a letra “Nun” realmente tenha tudo, com exceção de seu próprio poder.

Se você desce de Tiferet à Yesod, você já está em perigo, uma vez que começa a trabalhar com Malchut. Este tipo de trabalho só é possível de baixo para cima. Portanto, você precisa evitar cair e não começar a receber na direção oposta: de cima para baixo.

Quem está ajudando você a resistir a essa tentação? Deve haver alguém acima para prendê-lo por uma corda, de modo que você vai segurá-la e não cair. É como se eu estivesse sendo abaixado num poço cheio de cobras e fosse mantido um pouco acima delas, mas muito perto.

Acontece que você está tão perto de Malchut, e você pode subir e transmitir os seus medos e ansiedades para cima, a fim de santificá-los. Mas você depende totalmente da corda na qual está suspenso; você depende totalmente do superior, da letra “Samech” que o sustenta.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 27/05/13, O Zohar

Comente