O Sistema Não Funcionará Sem Mim

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “O Arvut” (Garantia Mútua): Uma pessoa pode ajudar todas as pessoas no mundo na subida até os níveis do amor ao próximo. Assim, ela afeta certa medida de avanço na escada do amor ao próximo em todos os povos do mundo. Isso ocorre porque esse grau, que esse indivíduo causou por suas ações, seja grande ou pequeno, em última análise, se junta ao futuro na mudança do mundo a uma balança de mérito…

E aquele que comete um pecado, o que significa que não pode vencer e conquistar seu imundo amor-próprio e, portanto, rouba ou faz algo do tipo, sentencia a si mesmo e o mundo inteiro à balança do pecado.

Assim, nós vemos que os Cabalistas olham para a realidade como um sistema unificado. Claro que quando a pessoa sentencia a si mesma à balança de mérito ou à balança do pecado, ela sentencia o mundo inteiro da mesma maneira. Suas ações necessariamente afetam e influenciam todos os outros mecanismos e as outras partes do mundo inteiro para baixo até o fim. Hoje nós descobrimos isso na realidade, mas na verdade, todos os mundos, incluindo o nosso mundo, é um sistema que está interligado.

Portanto, nós temos que reconhecer a responsabilidade de fazer a escolha certa, para condenar a mim mesmo à balança de mérito, nas dimensões de todo o sistema. Eu tenho que entender em relação a que sou responsável agora, quando me preocupo com a correção. Eu tenho que dobrar a minha preocupação de acordo com como eu imagino o quadro geral.

Isto porque a revelação da imundície do amor-próprio…, a pessoa subtrai certa quantidade da sentença à balança final de mérito. Isto é semelhante à pessoa que remove da balança a única semente de gergelim que seu amigo havia posto lá… Como não conseguiu superar seu pequeno desejo, ela empurrou a espiritualidade do mundo inteiro para trás.

Este é o sistema em que nos encontramos constantemente, e o menor movimento, mesmo de um milímetro, é o suficiente para mover todo o sistema. Mas há um mecanismo de enfraquecimento, “filtros” de ocultação, ou mundos.

O sistema é totalmente revelado no mundo de Ein Sof (Infinito) em tamanho e profundidade. Assim, quem quer que esteja lá deve ser responsável por todo o sistema, à medida que o sente e maneja totalmente, sem uma falha, como o Criador. Lá nós somos totalmente iguais a Ele, aderidos a ele.

Por outro lado, é nossa responsabilidade e obrigação entrar no sistema de forma integral, através da compreensão da nossa mente e do nosso sentimento, que dependem do nível atual que faz parte dos níveis que descem desde Ein Sof. Nós somos responsáveis ​​pelo sistema em geral, já que é uma característica qualitativa e não quantitativa, mas em menor grau.

Por exemplo, eu sou responsável por manter o sistema “limpo”, e você é responsável por sua “cor”, e outro pela “eletricidade”, outro pelo “ar condicionado”, e assim por diante. Assim, eu cumpro a singularidade da minha alma, pois sem mim ninguém vai fazer a parte que eu tenho que cumprir quando opero o sistema no meu próprio estilo singular. Sem mim, ele não vai chegar à plenitude, uma vez que é integral por natureza. Assim, cada nível aumenta a minha responsabilidade: é como se eu substituísse o Criador em diferentes aspectos, e quando começo a entender o sistema, eu começo a entendê-Lo, a senti-Lo, e a me assemelhar a Ele.

Na verdade, o sistema é a relação entre os amigos. Afinal, não há nada além disso. Nós descobrimos tudo nos amigos, na humanidade, na natureza inanimada, vegetal e animal. Isto significa que nós temos que descobrir todas as partes do mundo, além do próprio mundo. Este conjunto de laços é, na verdade, mundos espirituais, a doação mútua, o sistema da Criação. É como se nós colocássemos óculos especiais e víssemos todas as conexões mútuas entre todos os componentes.

Mas este sistema é revelado gradualmente. Primeiro no grupo de dez, e daí ele se amplia e aprofunda em discernimentos que não poderíamos descobrir de outra forma. Primeiro era difícil perceber a conexão entre nós; era difícil discerni-la, mas com o tempo ela se revelou mais em nosso entendimento e sentimento e nas mais variadas formas.

Assim, nós nos conectamos e descobrimos o sistema e as forças que atuam nele, que são, na verdade, o Criador que sustenta todo este complexo. Nós descobrimos a forma que Ele cria na matéria do desejo. Ele é revelado na matéria e não na forma abstrata e nem na essência.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 20/05/13Escritos do Baal HaSulam “A Garantia Mútua”

Comente