Os “Estrangeiros” do Nosso Mundo

Pergunta: Em uma das partes semanais da Torá, fala-se principalmente sobre o monte Sinai e dos mandamentos, mas é chamado pelo nome do herói “Yitro -. Jethro” .Por quê? Fala-se sobre ele apenas no início e esta não é a coisa principal.

Resposta: Isso só parece ser assim. Nós não sabemos o que é importante na Torá e que não é. Ela revela tudo de uma forma acidental como esta, para que unicamente uma pessoa que está ocupada com o trabalho, a fim de que ela entre no mundo espiritual, começe a entender o que realmente está sendo dito neste livro de instruções. Portanto, existem quatro níveis de compreensão da Torá:. Simples, literário, alegórico, e verdadeiro.

Jethro é um grande sistema do mundo espiritual que, essencialmente, conecta a característica de doação e a característica de recepção, e, especificamente, devido a isso, uma pessoa pode começar a trabalhar com os seus desejos egoístas, na forma correta.

A característica “Israel” é a qualidade de doação abstraída do nosso mundo e não ligada ao ego. Portanto, eles falam sobre os judeus quase como se fossem alienígenas: Eles têm algo único que os faz se destacar das massas em geral. Existe um olhar suspeito para eles a partindo do restante das nações – e isto é realmente assim.

Vemos isso na relação dos judeus com o mundo em relação à vida e não em relação a relação superficial egoística que é encontrada na superfície, mas preferencialmente se nos aprofundarmos.

A despeito de tudo isso, há algum tipo de relação diferente, o conhecimento diferente, características diferentes, comportamentos diferentes, e cautela, não de medo, mas sim de um entendimento de que o mundo não é tão simples, que é dizer, a partir de uma característica de uma relação única vista neles em relação ao mundo, no que diz respeito ao destino, no que diz respeito à história, e em relação a algum tipo de sistema externo.

Em nosso mundo, isto é emanado em todos os tipos de características comuns, no entanto, derivada disto, nessas pessoas, desde o início, estava enraizada uma fonte espiritual, uma centelha que é chamada de ponto no coração, e, portanto, eles são duais, e não apenas egoístas, visto que, no seu ego, o ponto no coração é também encontrado.

Este ponto pode se tornar proeminente e pode arrastar o ego depois dele, e também pode ser o oposto quando o ego arrasta o ponto no coração após ele. As pessoas do primeiro tipo encarnam Israel, esta nação, que existiu há 2.000 anos, desde os dias da Babilônia até a destruição do Segundo Templo. Elas viviam, então, especificamente com este ponto no coração, que as levou para a frente. Elas corrigiram seu ego de acordo com a instrução da Torá.

E, depois disso, veio o exílio, um estado em que o ponto no coração foi encontrado dentro do ego e o obedeceu, e, por isso, o ego arrastou-o. No entanto, graças a este ponto no coração, o ego lucrou. Portanto, vemos que os judeus em nosso mundo são mais egoístas, mais bem sucedidos, mais ágeis, e assim por diante, o que quer dizer, eles estão imersos no ego mais do que todo o resto das nações.

Aquelas características que lhes foram dadas para as necessidades de ascensão foram usadas ​​neles para irem mais fundo no ego. Eles entendiam como era possível usar o ego, com o objetivo de realização, mas esta era uma mistura necessária das características de recepção e doação, e Jethro é o sistema que ajuda a direcionar o ego no caminho certo para o trabalho gradual sobre si mesmo com a ajuda do ponto no coração.

[102928]

De Kab TV de “Segredos do Livro Eterno” 11/03/2013

Material Relacionado:
Tudo É Misturado Com Os Desejos Da Humanidade
O Poder Está na Cabeça

 

Comente