A Pé Para A Convenção Na Alemanha

Dr. Michael LaitmanPergunta: Como você sugere que nos preparemos para a Convenção na Alemanha, no final do mês?

Resposta: É preciso compreender que no primeiro nível em que estamos agora, nós estamos agindo na estrutura do tempo, espaço e movimento. Essas são as limitações corporais contra as quais somos impotentes agora e estamos sob sua forte influência.

Quando chegarmos aos níveis espirituais, será muito mais fácil e não teremos que sentir a presença corporal. Nós já vivemos numa realidade diferente; a vida espiritual será parte da vida corporal.

Nesse meio tempo, eu não vejo como saltar sobre o tempo e a distância. Este problema é apenas no nível atual de preparação.

O primeiro nível espiritual já nos une internamente, libertando-nos totalmente das limitações corporais. Mas, para romper com o mundo espiritual, nós temos que trabalhar neste nível atual e nos conectar como se tempo e espaço não existissem.

É exatamente por esta razão que temos workshops e Convenções, que nos unem, nos conectam fisicamente e fortalecem os laços entre nós. Não há outra escolha, já que este sentimento físico ainda age em nós. Não é por acaso que este mundo foi criado, e não é por acaso que sentimos este primeiro nível nele. Sem qualquer contato entre os desejos quebrados, sem sermos capazes de sentir o outro, não seríamos capazes de avançar.

É como um casal corporal em que um homem e uma mulher têm que estar junto, e não apenas ao lado um do outro, mas sim, um entra no outro. Nós temos que aprender com estes exemplos corporais que a nova continuidade nasce dessa conexão estreita.

Portanto, nós temos que ir à Convenção e atingir este abraço forte. Não importa se realmente nos abraçamos ou não, o que importa é que nós vamos realmente sentir a proximidade sentando ao lado um do outro, estudando juntos, comendo, cantando, dançando, e tendo discussões. Tem que haver ao menos um contacto físico, dois ou três dias por ano ou a cada dois meses. Isso já deixa uma impressão que nos permite mais tarde senti-la novamente, para sentir um ao outro melhor.

Se nós nunca nos vemos, não usamos os meios que recebemos. É impossível avançar sem isso. Os Cabalistas estavam sempre juntos. Baal HaSulam trouxe para Israel equipamentos para curtimento de peles e queria abrir uma pequena fábrica para curtimento em Jerusalém. Ele pensou que seus alunos trabalhariam com estas máquinas, ganhariam a vida, e também estudariam lá.

Curtimento é um trabalho sujo acompanhado por um fedor terrível. É impossível estar perto de um curtidor por causa deste cheiro; Baal HaSulam queria abrir essa fábrica para que as pessoas se mantivessem longe do seu grupo. Normalmente essas fábricas estão longe dos quarteirões habitados de uma cidade.

Ele trabalhava como juiz rabínico em Varsóvia, mas decidiu lidar com esse trabalho sujo porque sonhava com um grupo Cabalístico próximo.

Isto significa que é impossível ter sucesso sem contato físico. Eu não consigo imaginar um estudante que se recusa a vir para a Convenção e encontrar-se comigo, embora ele possa. Se a pessoa tem vontade, ela estará pronta para andar por um mês se não tiver dinheiro para um avião ou trem. Lembro-me que muitas vezes no caminho para Rehovot (onde eu morava) meu carro tinha uma pane no carburador. Então eu gostava de deixar o carro na beira da estrada, pedir carona até certo ponto, e depois ir a pé o resto do caminho. Tudo isso também faz parte do próprio esforço.

Mas, sem contato físico, sem estar ao lado do outro na mesa durante a aula ou num workshop, cantando juntos ou dançando, é impossível avançar.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/03/13, Escritos do Baal HaSulam

Comente