Romper Os Estreitos Limites Deste Mundo

Dr. Michael LaitmanPergunta: Como podemos saber que nossas ações são a favor do Criador?

Resposta: Se o Criador é certa forma que eu juntei dentro de mim, então eu tenho que saber o que está em Seu favor e o que não está. Se a forma que estou juntando é uma forma total de doação, então é em seu favor doar.

O Criador está dentro de mim. A pessoa não sabe nada sobre o que está fora dela; o mundo que parece me cercar é uma ilusão. É uma mentira que foi criada para que, através da minha atitude para com ela, como se para com o mundo externo, eu serei capaz de descobri-la em maiores detalhes, levando coisas para fora de mim.

Se eu pudesse extrair meus sentimentos e meus pensamentos e ver que os espalho por todo o mundo, então seria o mundo de Ein Sof (Infinito). Então eu descobriria que nosso mundo não existe, que ele é todas as partes dos meus vasos. Na verdade, não há nada, nem todas as imagens e as pessoas ao meu redor. Tudo isso sou eu, chamado de “Adão” (homem) que diante da força do Criador. Agora eu não O vejo, mas me foi dada a oportunidade de começar a senti-Lo.

Nunca poderemos saber nada fora de nós mesmos, uma vez que tudo é apenas “de Suas ações vamos conhecê-Lo”, e para fazer isso temos que adquirir atributos espirituais por nós mesmos. É nisso que o mundo espiritual difere do mundo corpóreo.

Existe uma região em nós que é como uma mancha branca, em que agora não sentimos nada. Esta região está gradualmente sendo revelada e é chamada de “mundo superior”.

Breaking Through The Narrow Confines Of This World

Há também uma região que eu sinto como “este mundo”, e eu começo a me sentir mal nela, como se fosse demasiado estreito e lotado neste círculo. Eu começo a procurar; talvez haja algo fora dela..

Alguns dos meus sentidos me dizem que há algo além de meus limites porque esta parte dos meus sentidos está oculta: eu sinto que vivo e morro neles. Há também diferentes discernimentos em mim: a natureza inanimada, vegetal, animal e “falante,” que eu também sinto como “este mundo”. Eles também aparecem e desaparecem, nascem e morrem. Eu vejo sua vida e morte, e por isso começo a pensar que tudo é temporário e dispensável; tudo muda e eu sinto uma espécie de vazio. Então eu começo a procurar e investigar o que está além dos limites da vida corpórea.

Se eu não romper os meus limites, como poderei descobrir o que acontece lá? Isto é como nós entramos no mundo superior que está além dos limites deste mundo, mas este mundo e o mundo superior são ambos um desejo de receber, e se nós os unirmos, o resultado é o mundo de Ein Sof.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 15/01/13, Escritos do Rabash

Comente