Dalai Lama: Subir Acima De Todas As Diferenças!

Dr. Michael LaitmanOpinião (Sua Santidade o 14 º Dalai Lama): “Ele disse que a fonte de nossos problemas é o egocentrismo. As religiões teístas enfrentam isso pela completa submissão a Deus, ao passo que o budismo reduz o egocentrismo concentrando-se no altruísmo, na falta de um eu único e autônomo, e no conselho de considerar os outros como mais importantes do que nós. Ele aconselhou que quando nós entendemos que nossas diferentes religiões têm objetivos comuns, entendemos as razões para conceder-lhes igual respeito. …

“‘A compaixão traz paz de espírito e com ela melhor saúde; assim aprecie a compaixão… Como seres humanos, somos todos iguais; nascemos iguais e morremos iguais. Nós precisamos enfatizar a unidade da humanidade, como somos todos iguais, como irmãos e irmãs’…

“Ele disse que quando estamos agarrados a emoções destrutivas somos infelizes, mas quando desenvolvemos amor e compaixão pelos outros, nos sentimos mais felizes e mais à vontade. Competitividade e ciúme dão origem ao medo e à desconfiança; nós perdemos amigos e nos tornamos solitários. Quando estamos livres do medo, a confiança e a amizade crescem. Quando nossas mentes estão em paz, somos menos ansiosos e livres do medo. Hoje, cientistas e pensadores reconhecem que a verdadeira felicidade vem da paz de espírito…

“Sua Santidade, então se voltou ao tema da ética secular, sua crença de que, num mundo materialista, nós precisamos encontrar formas de promover e incentivar as pessoas a cultivar, valores humanos internos fundamentais. Ele acha que isso pode ser feito melhor por meio da educação secular, usando a palavra secular como a Constituição indiana o faz, sem excluir a religião, crentes ou não crentes, mas para conceder a todos um respeito inclusivo. Ele incentivou seus ouvintes a entender que, se eles transmitissem aos outros o seu interesse no que ele tinha a dizer sobre isso, a palavra se espalharia”.

Meu comentário: As religiões nunca se unirão, porque elas são baseadas no egoísmo dos crentes. Elas dividem as pessoas. Elevar-se acima delas e unir-se, isto é, aceitar a unidade acima de todas as diferenças, incluindo religiosas, é o caminho para sair da crise. O apelo deve ser pela unidade, apesar das diferenças. Nós vemos nas religiões só ódio pelos estrangeiros e pessoas de outras religiões e nunca verdadeiros apelos pela unidade e amor. Por isso, o Dalai Lama fala da ética não religiosa como apta para enfrentar os desafios do século XXI.

Comente