Aprendendo A Navegar

Dr. Michael LaitmanPergunta: Diz-se: “Eu desperto a aurora, e não é a aurora que me desperta”. Existe certa sequência de eventos internos que me permitem despertar a aurora tão rapidamente quanto possível, sem atrasos, e estabelecer a conexão com o grupo e com o Criador?

Resposta: Nós só podemos acelerar o tempo e o desejo de nos tornar Adão (ser humano).

De acordo com dados científicos, o universo tem 15 bilhões de anos. A humanidade desenvolveu-se por centenas de milhares de anos, e só nos últimos 30.000 anos que começamos a nos aproximar do verdadeiro nível de Adão. Este processo evolutivo leva tempo.

Conforme as pessoas envelhecem, elas de repente sentem que tudo é tão transitório, “A vida passou e eu ainda nem tinha notado…”. Esta é nossa existência corpórea: ela passa e de repente você sente que está velho e que está prestes a “sair de cena”.

Na espiritualidade é diferente. Lá você sabe e sente os vários discernimentos pelos quais passou, como o mundo avançou e o que as pessoas aprenderam ao se aproximando da espiritualidade.

Houve longos períodos de “atrasos” na história. O último exílio durou 2000 anos, e a grande tristeza é que o processo parece ter sido interrompido de Cima. As pessoas sofreiam simplesmente porque não estavam autorizadas a avançar em direção à meta, elas queimaram e ansiaram por ela, mas só havia escuridão em resposta.

Agora, no entanto, o oposto é verdadeiro: eu recebo tudo de Cima, ainda mais do que posso absorver, mas o problema é que eu não preciso disso; eu realmente quero outras coisas e sofro porque não as tenho.

Nós nos encontramos no meio, na “seção” entre o exílio e a redenção, conforme mudou a atitude de Cima. Hoje as coisas foram “abertas” para nós desde Cima, todas as portas estão abertas e a comida é realmente trazida à nossa boca e tudo o que temos a fazer é abrir nossa boca como filhotes, mas não queremos…

A fim de despertar a aurora, nós temos que começar por ações “mecânicas”. É porque durante a descida espiritual a pessoa está “morta”, parada. Portanto, comecem a se mover, organizem uma agenda diária, clara e precisa, e certifiquem-se de que vocês a segue com cuidado. Procurem coisas diferentes para se agarrar, tomem para si diferentes tarefas que não possam ser evitadas…

Existem muitas horas de impotência à frente. Neste caso, por exemplo, comece a trabalhar nos artigos do Baal HaSulam e do Rabash. É um tipo de “hobby”. Eu os corrijo, excluo vírgulas, mudo palavras e frases, e os coloco numa linguagem mais simples, etc. Através deste trabalho mecânico, nós tentamos voltar ao rumo. É porque na atual descida não nos restou nada interno, e nós só podemos fazer esforços externos. Nós precisamos da garantia mútua, do apoio dos amigos, e uma agenda rígida é necessária.

De qualquer forma, a saída da descida depende dos nossos esforços. Portanto, diz-se que Israel acelera o tempo. A Luz vem de Cima, é claro, mas nós a despertamos.

Em geral, nós estamos avançando numa velocidade extraordinária nos dias de hoje, e eu realmente tenho grandes esperanças em relação à Convenção de Arava que será realizada neste fim de semana. Vocês vão ver. Ela será muito mais qualitativa do que as Convenções anteriores e nós sentiremos discernimentos que podemos organizar e comparar uns com os outros.

Uma inclinação, tensão, prontidão e a capacidade de permanecer “apto” e navegar por nós mesmos internamente está sendo construída em cada um de nós, como se estivéssemos segurando um leme em nossas mãos. A pessoa tem que realmente sentir, descobrir este “leme” dentro dela: a estrada está aberta diante de nós e internamente a pessoa constantemente se estabiliza no caminho e se mantém longe do acostamento.

Nós estamos tão perto disso, tão perto deste controle mútuo, quando eu sei como me comportar com o Criador. Então, eu posso realmente me “dirigir”…

Da 4ª parte Lição Diária de Cabalá 14/01/13, Escritos do Rabash

Comente